Petrobras assume a culpa pelo vazamento de óleo que atingiu a Região dos Lagos

0
47

Essa semana, uma macha de óleo preocupou pescadores, banhistas, turistas e moradores de Arraial do Cabo. O óleo apareceu sem nenhuma explicação e rapidamente as equipes do município interditaram a Prainha, na entrada da cidade, e as prainhas do Pontal do Atalaia para fazer a remoção do produto. Agora, a Petrobras assumiu que o vazamento que chegou ao litoral é fruto de suas atividades petrolíferas. O óleo também atingiu Cabo Frio e Búzios e a estatal está apurando as causas do vazamento.

Foi Arraial do Cabo a cidade mais atingida pelo vazamento de óleo. Pelo menos 40 homens, incluindo técnicos da Petrobras, fizeram o trabalho de contenção e remoção do produto das águas. O trabalho foi realizado com auxílio de drones para monitorar o avanço da poluição. As praia não foram consideradas impróprias ao bando porque a densidade do produto impede que ele se espalhe na água com facilidade, mesmo assim, foi feito um certo para evitar que as pessoas tivessem contato com o material.

“O óleo não se mistura com a estrutura da água. Existem alguns pontos específicos reservados e que já foram isolados. As praias não estão poluídas. Boa parte do material já foi recolhida. A quantidade ainda presente é muito pequena”, afirmou Arildo Mendes, Secretario Municipal de Meio Ambiente de Arraial do Cabo. Em nota, o IBAMA informou que o óleo também atingiu o litoral de Cabo Frio e chegou até a Praia das Conchas, no Peró.

Em Búzios, a Prefeitura informa que não qualquer motivo para alarde porque a quantidade de óleo encontrada no mar é muito pequena e o deslocamento da mancha está sendo monitorado. “No momento, entendemos que os esforços maiores dos técnicos na questão da limpeza e do recolhimento do óleo devem se concentrar no município de Arraial do Cabo, que está recebendo grande quantidade desse material”, disse o Secretário de Meio Ambiente da cidade, Humber Carvalho.

Conteúdo exportado via Portal de Notícias Administrável Hotfix