Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, vai ganhar novo centro de trauma e novos leitos


O Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, completou 20 anos em 25 de março com uma boa notícia: a unidade ganhará um novo centro de trauma e sete leitos de tratamento intensivo. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, durante a comemoração do aniversário da unidade, que é referência em urgência e emergência em trauma para nove municípios da Região dos Lagos – Araruama, Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, Iguaba Grande, Rio das Ostras, São Pedro d’Aldeia e Saquarema. Em duas décadas, o Hospital Estadual Roberto Chabo realizou aproximadamente 200 mil atendimentos e 48 mil internações. Apenas no ano passado, foram 2.437 cirurgias.


O hospital, que conta com 83 leitos, sendo nove de UTI, realiza ainda cerca de 20 mil exames laboratoriais por mês.


– Esta unidade tem um papel fundamental para o atendimento da média e alta complexidade na região. Apesar desta ser uma região turística do estado e que está se reerguendo por conta do maior aporte de recursos que vem recebendo, é uma região muito carente de recursos de saúde. Estamos ampliando o hospital, que ganhará um centro de trauma, importantíssimo para essa região, e mais leitos de UTI – diz o secretário de Estado Saúde, Alexandre Chieppe.


Na próxima semana, a equipe técnica da SES já inicia o projeto de ampliação da unidade para que a obra seja orçada e licitada.


O diretor-geral do Roberto Chabo, Renato Corredeira, agradeceu a dedicação de todos os profissionais da unidade:


– Estamos comemorando 20 anos de fundação, com mais de 200 mil atendimentos realizados. Seguimos o protocolo deixado pelo médico Roberto Chabo, que é o de atender o paciente com humanização. Avançamos muito nos últimos anos e vamos avançar ainda mais sempre buscando um atendimento de excelência – disse Corredeira.


Filha do médico que dá nome ao hospital, Izabel Chabo participou da celebração:


– Estou muito grata e feliz em estar aqui. Vejo que o hospital cresceu e vem atendendo as pessoas com muito carinho e amor. Estou muito emocionada. Meu pai sempre defendeu um atendimento digno ao paciente, com muito amor, sorriso e empatia. Estou vendo isso aqui. Só tenho a agradecer – disse Izabel Chabo.


O hospital ainda conta com um ambulatório de pós-operatório. No setor, os pacientes são reavaliados por neurocirurgião, cirurgião geral, cirurgião pediátrico, intensivista, cirurgião plástico, oftalmologista, bucomaxilofacial, cirurgião vascular e ortopedista.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.





Fonte: Folha dos Lagos