Há 21 dias mais de 10 pessoas moram embaixo de duas árvores na Praia do Forte em Cabo Frio

    212

    Há 21 dias, nossa equipe de produção esteve na Praia do Forte, em pleno verão, no dia 9 de março. A cidade ainda estava cheia de turistas. Era uma segunda-feira… O primeiro dia da semana que iria culminar com as medidas restritivas baixadas por decreto pelos prefeitos da Região dos Lagos, que começaram a vigorar a partir da sexta-feira treze. Mas o TERROR quem vive mesmo é a população de Cabo Frio, sobretudo as minorias, quando precisa acessar as redes de cuidados básicos como saúde e assistência social.

    Naquela fatídica segunda-feira, nossa equipe flagrou um grupo de cerca de 15 pessoas, alguns em situação de rua, outros catadores de latinhas e alguns desocupados, homens e mulheres, que inclusive estavam com redes estendidas nas duas árvores que ficam na direção do estacionamento, no início da orla dos novos quiosques, sentido Forte São Mateus. De lá pra cá, vieram os decretos do prefeito Adriano Moreno (que é médico) provocando o isolamento social. E nossa equipe continuou acompanhando o animado grupo.

    Eles consomem álcool e drogas praticamente o dia inteiro, enchem o local de lixo e detritos como excrementos e restos de comida (o maus cheiro é insuportável). Animais de rua (cães e gatos), além de urubus e pombos (vetores de zoonoses) já acompanham o grupo, que a cada dia cresce mais. Eles ameaçam as pessoas que se aproximam e já há relatos de pequenos furtos. Além disso, é muito comum o grupo ser flagrado fazendo fogueiras. Até agora, praticamente ninguém os incomodou. “A assistência social nunca veio aqui”, disse uma moradora de um prédio vizinho.

    Nossa equipe voltou lá nessa segunda-feira e constatou que o grupo continua reunido embaixo das ruas árvores, como se nada estivesse acontecendo. Aliás, que anda pelas ruas de Cabo Frio ou precisa acessar os serviços públicos por algum motivo confirma que, de fato, nada está acontecendo. Estamos aguardando o pronunciamento da Prefeitura de Cabo Frio pelo e-mail plantaodoslagos@gmail.com.

    VEJA O VÍDEO GRAVADO PELA NOSSA EQUIPE NO DIA 9 DE MARÇO

    ©Plantão dos Lagos
    Fonte: Redação / Plantão
    Fotos: divulgação