Governador Cláudio Castro anuncia Washington Reis como vice na chapa à reeleição

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O governador Cláudio Castro (PL) anunciou pelas suas redes sociais, na noite desta terça-feira (29), o nome do ex-prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB) como companheiro de chapa na campanha à reeleição. A confirmação do nome do político da Baixada Fluminense foi feita em Brasília, após uma reunião entre líderes partidários do PL e do MDB.


Além de Castro e Washington, participaram do encontro os senadores Romário (PL) e Flávio Bolsonaro (PL); os deputados federais Gutemberg Reis (MDB)  e Altineu Cortes (MDB); o deputado estadual Rosernverg Reis (MDB), o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto; e o presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi.


“Agora é oficial: meu amigo Washington Reis aceitou o convite e será meu companheiro nesta jornada de reconstrução do #RJ. Agradeço a confiança dos presidentes Valdemar Costa Neto, Baleia Rossi, Altineu Cortes e do senador Flavio Bolsonaro. É o Rio unido e forte!”, postou o governador. 


O anúncio de Washington Reis como companheiro de chapa de Castro concretiza o diálogo que já vinha sendo travado há algum tempo entre o PL e o MDB. Eleito em 2020, Washington renunciou ao cargo em 1º de abril com a intenção de disputar as eleições deste ano.


A chapa Castro-Reis, no entanto, depende da chancela do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), visto que o ex-prefeito de Caxias foi condenado por crime ambiental em 2016 e ficou inelegível. Há dois anos, concorreu à Prefeitura por força de um recurso, julgado e rejeitado após assumir o cargo, porém não chegou a ser afastado. Recorreu novamente ao STF e atualmente mantém os direitos políticos por causa de um pedido de vistas feito pelo ministro Kássio Nunes Marques.


 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.



Fonte: Folha dos Lagos