Funcionários de empresa que fazia limpeza pública em Maricá, RJ, reclamam de irregularidades após fim de contrato com município | Região dos Lagos

0
16


Funcionários de uma empresa que fazia limpeza pública em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, fizeram um protesto, na manhã desta quarta-feira (10), contra irregularidades após fim de contrato com município.

Eles alegam que estão com o salário de março atrasado, e que também já houve atraso nos meses anteriores. Segundo os funcionários, a empresa afastou profissionais durante a pandemia e, após término do contrato com a Prefeitura, não deu baixa nas carteiras de trabalho.

O grupo colocou fogo em pneus e parte da Rodovia Amaral Peixoto precisou ser interditada.

Grupo de manifestantes se reuniu em frente a sede da empresa em Maricá, no RJ — Foto: Reprodução/Karina Cruz

“Eu tenho cinco anos de carteira. É uma situação constrangedora, é um absurdo. Eu morava numa casa boa e lá cortaram minha luz, minha água, hoje estou morando em um quarto. Meu pagamento era pra cair no quinto dia útil. Só quero que eles mandem a gente embora porque cortaram nossa cesta básica em plena pandemia, quando a gente mais precisava”, desabafou o roçador Felipe Roger.

Equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar estiveram no local e bombeiros apagaram as chamas da barricada.

Rodovia Amaral Peixoto, em Maricá, RJ, chegou a ficar parcialmente interditada durante protesto — Foto: Reprodução/Karina Cruz

Profissionais da coleta de lixo foram os primeiros a entrar em acordo com a direção da empresa. Segundo trabalhadores, uma representante da empresa apresentou um acordo para os funcionários para recebimento da rescisão.

Boa parte dos manifestantes não assinou, já que em alguns acordos, o pagamento seria parcelado, segundo eles.

Bombeiros apagaram as chamas da barricada montada em protesto em Maricá, no RJ — Foto: Reprodução/Karina Cruz

No dia 24 de fevereiro, parte desses funcionários também fizeram uma manifestação em frente a sede da empresa para protestar contra irregularidades contratuais e atrasos nos salários. Segundo a categoria, os problemas vêm acontecendo após a troca de gestão da empresa.

Os trabalhadores afirmam que receberam os pagamentos atrasados, mas que nesse mês de março o problema do atraso voltou a se repetir. A promessa da empresa é que o salário atual seja depositado até esta quinta-feira (11).

A empresa prestava serviços de limpeza para a Prefeitura de Maricá, mas os contratos já foram encerrados em setembro de 2020.

O G1 tentou contato com a empresa, mas, até a publicação desta reportagem, não teve retorno.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui