Exoneração de coordenadores faz entidades temerem por continuidade da Bandeira Azul no Peró

0
239

Exoneração de coordenadores faz entidades temerem por continuidade da Bandeira Azul no Peró

PUBLICADA ORIGINALMENTE NA FOLHA DOS LAGOS

A exoneração em massa anunciada pela Prefeitura de Cabo Frio preocupa representantes do segmento turístico com relação à continuidade da certificação da Praia do Peró no Programa Bandeira Azul para o verão de 2021. Entre os 1.240 funcionários exonerados estão dois técnicos lotados na Secretaria de Meio Ambiente, que atuam diretamente no projeto. Apesar de a renovação da certificação já ter sido aprovada pelo júri nacional do programa, empresários e integrantes da sociedade civil temem que a saída dos servidores, que atuam na coordenação local, prejudique a conclusão do processo no âmbito internacional.

Ao saber da notícia de que a coordenação local havia sido destituída, o presidente do Conselho de Desenvolvimento do Turismo da Costa do Sol (Condetur), Marco Navega, não escondeu a preocupação.

–. A Federação de Convention & Visitors Bureau do Estado do Rio de Janeiro vem respeitosamente solicitar ao Prefeito Adriano a revisão desta dispensa, pois se não tivermos esta reversão, existem sérios riscos de não termos a Bandeira Azul renovada para o próximo verão, colocando um árduo trabalho realizado pela sociedade civil organizada e pelas entidades ambientais e do turismo local, regional e estadual – disse Navega.

A pressão pela volta dos técnicos não vem apenas de fora do município. A presidenta do Cabo Frio Convention Bureau, Maria Inês Oliveiros lamentou a exoneração dos coordenadores locais do projeto Bandeira Azul.

– Fomos pegos de surpresa. Estamos pedindo ao prefeito a volta das pessoas indispensáveis, como os coordenadores do projeto Bandeira Azul, que é importante para Cabo Frio e para a Região dos Lagos. Estamos prevendo um grande afluxo de turistas nos próximos meses e precisamos do bom funcionamento dos nossos serviços turísticos – apelou Maria Inês.

Representante do grupo Amigos do Peró, Machado Silva disse que os ambientalistas exigem o retorno imediato dos coordenadores do projeto Bandeira Azul para que o processo de certificação não seja prejudicado. – Precisamos da renovação do certificado da cobiçada Bandeira Azul, que deve se manter hasteada e tremulando em nosso Peró. Precisamos, indubitavelmente, preservar o turismo de qualidade, tão importante para a nossa querida Cabo Frio – disse Machado Silva.

Procurado, o secretário de Meio Ambiente de Cabo Frio, Mario Flavio Moreira, não confirmou a volta dos antigos subordinados, mas afirmou que é grande a possibilidade do retorno. O titular da pasta ainda se mostrou tranquilo quanto à continuidade da Bandeira Azul no Peró. “Acredito que não vá influenciar na questão do Bandeira Azul, porque o Meio Ambiente é uma pasta bem enxuta e o pessoal deve ser renome ado. A gente tem pouquíssimos comissionados, a maioria é efetivo. Tenho quase certeza que o pessoal do Bandeira Azul retorna. Não posso afirmar porque não tenho essa posição. Vamos aguardar semana que vem”, disse.

(*) Colaborou Paulo Roberto Araújo

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Folha dos Lagos
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui