“Estrela de Belém” ilumina o céu pela primeira vez depois de 800 anos poderá ser vista a “olho nu”

0
282

‘Estrela de Belém’ ilumina o céu de Natal pela primeira vez em 800 anos poderá ser vista a “olho nu”

A rara conjunção astronômica acontece a cada 400 anos. A última vez que foi registrada foi no século 17, em 1623, mas segundo apontam os cálculos, não foi na época do Natal. Agora, na noite do dia 21 todos os povos da Terra poderão observar os dois maiores planetas do sistema solar em uma linha reta na direção do pôr do sol.

“Esse efeito, essa conjunção ocorre a cada 400 e poucos anos. Século 13, século 17 e agora 21. Encontros semelhantes podem acontecer mais frequentemente, mas as máximas aproximações no céu são bem raras e demoram mais tempo para ocorrer”, afirma Felipe Navarete, pesquisador do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP.

O pesquisador recomenda que a observação do raríssimo alinhamento entre os planetas seja feito em um local alto e com vista para o pôr do sol limpo, pois os planetas ficarão bem próximos da linha do horizonte. Não é necessário observar o evento: ele estará no céu entre o dia 16 e dia 21, com maior chance de ser observado no último dia.

“Ao longo dos dias a distância entre os pontos vai diminuir. No dia 21 será a distancia mínima. A olho nu você consegue separar os planetas: Júpiter e Saturno. Júpiter será mais brilhante. A olho nu vai dar para ver, embora não dê para enxergar os detalhes. Com binóculo pequeno você já consegue começar a ver melhor os detalhes”, concluiu Felipe Navarete.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Hypeness
Fotos: divulgação