Eleitora é detida após tirar foto da urna em eleição suplementar de Silva Jardim, RJ | Região dos Lagos

0
12


Segundo a Polícia Civil, um fiscal de um partido político percebeu que a mulher tinha entrado com o aparelho celular na cabine e avisou aos fiscais do Tribunal Regional Eleitora do Rio de Janeiro (TRE-RJ). O ato é considerado crime eleitoral por violar o sigilo do voto. A eleitora foi levada para 120ª DP, teve o celular devolvido e foi liberada.



Fonte: G1