Detran interrompe serviço de emplacamento em todo o estado, sem prazo de retorno

    0
    17

    Desde março, a estudante de Farmácia Juliana Valente tenta regularizar seu carro 0km, mas sem sucesso. Primeiro foi a pandemia, que interrompeu a maioria dos serviços do Detran. Agora, o serviço de emplacamento foi suspenso. Oficialmente, o Detran cita uma falha no sistema, no entanto, a autarquia admite que existe uma pendência de pagamento à empresa terceirizada Emplaca, responsável pelos emplacamentos em todas as unidades da entidade no estado.

    A suspensão do serviço tem afetado proprietários de novos veículos em todo o Rio e não há prazo para que o problema seja resolvido. A própria Juliana conta que a dificuldade no emplacamento começou já no agendamento. Em diversos momentos o site do Detran ficava fora do ar ou não havia mais horário disponível. No posto de Vila Isabel, a estudante recebeu um documento chamado “Protocolo de controle de processo”. Nele uma atendente justificou o não emplacamento com o aviso “sistema de placas inoperante’’.

    — Na semana passada consegui, depois de muito custo, agendar um atendimento, mas ao chegar no posto fui informada de que eles estão sem placa e era para eu retornar quando o emplacamento voltasse — lamentou a estudante.

    Pendência de pagamento

    Sem dar prazos para a normalização do serviço, o Detran diz que busca uma solução com a contratada.

    “O Detran está em contato com a empresa Emplaca desde o início do problema e vem cobrando uma solução o mais rápido possível. Esperamos o retorno total nos próximos dias”, explicou, por nota, a autarquia.

    Questionada sobre detalhes do contrato com a Emplaca e se os pagamentos estariam em dia, a autarquia informou que “a atual gestão vem se esforçando ao máximo para colocar todos os pagamentos em dia, mesmo em meio a queda brutal de arrecadação gerada pela pandemia. Todo o processo de pagamento do consórcio Emplaca Rio está pronto e autorizado, dependendo apenas do prazo de suspensão dos pagamentos do estado estabelecido pelo Decreto 47.242. Mesmo assim, o Detran solicitou autorização excepcional ao governador em exercício para prosseguir com o pagamento”.

    A reportagem tentou contato com a empresa Emplaca, mas não obteve resposta ate o fechamento desta edição.

    O que fazer até o retorno do serviço?

    Ainda segundo o Detran, após o restabelecimento do sistema, o usuário poderá retornar à mesma unidade no prazo de cinco dias úteis, sem necessidade de reagendar.

    Já os proprietários de veículos que foram adquiridos a partir do último dia 19 de fevereiro podem circular sem a placa, mas é recomendado que os proprietários andem com a nota fiscal de compra do veículo e um documento de identificação.




    Fonte: G1

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui