DER-RJ conclui estudo e diz que vai construir passarela no local onde dois morreram atropelados em Maricá | Região dos Lagos

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) concluiu o estudo e informou que vai implantar uma passarela no KM 19 da RJ-106, local onde cinco pessoas foram atropeladas em Maricá, na Região Metropolitana do Rio. Duas pessoas morreram e outras três pessoas ficaram gravemente feridas.

Segundo o DER, uma equipe especializada está fazendo o levamento de elementos técnicos para a preparação do edital do processo licitatório para a contratação da empresa que vai construir o equipamento de travessia para os pedestres.

Após manobra irregular na RJ-106, cinco foram atropelados em Maricá; dois morreram — Foto: Câmera de monitoramento

A passarela deve ser inaugurada em abril de 2023, já que o órgão prevê um prazo de 60 dias para os trâmites de contratação da empresa e mais 120 dias para a conclusão das obras de instalação.

O DER informou, também, que a Diretoria de Operação e Monitoramento e Controle de Trânsito está estudando a possibilidade da instalação de um controlador de velocidade no local.

Acidente gravíssimo em Maricá

Acidente gravíssimo em Maricá

Na última terça-feira (4), cinco pessoas foram atropeladas enquanto aguardavam para atravessar a rodovia na altura do loteamento Manu Manuela. Duas vítimas morreram no local e outras três seguem internadas.

O acidente foi causado após uma motorista cometer uma manobra ilegal para pegar o retorno no sentido a Niterói. Um outro motorista, que seguia no sentido Maricá, precisou desviar para não bater no carro que cometeu a infração e acabou atropelando os pedestres.

As vítimas que morreram foram identificadas como Edson Santos e Cassilda Lírio. Os dois tinham 50 anos. Eles foram enterrados no Cemitério Municipal de Maricá.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, o estado da jovem de 17 anos atropelada ainda é grave. Ela segue internada no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo. Outra vítima do acidente também continua internada no hospital, mas o estado de saúde é estável.

Um homem que também foi atropelado, e era marido de Cassilda Lírio, permanece internado no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, e o estado de saúde é estável.

Motorista levava filha na maternidade

Após o acidente, a motorista que fez a manobra irregular seguiu viagem e foi encontrada pela polícia em Niterói. Ela disse que, no momento do acidente, estava levando a filha que sofreu um aborto espontâneo para a maternidade.

As imagens mostram que a motorista atravessou a pista para pegar um retorno, de forma irregular. A mulher acabou sendo localizada no bairro de São Francisco, perto da maternidade, depois que o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) de Maricá enviou as imagens de câmeras de segurança.

Após deixar a filha no hospital, ela foi levada à 76ª DP, pagou fiança no valor de R$ 5 mil e vai responder pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O caso é investigado pela 82ª DP (Maricá), que aguarda a conclusão dos laudos periciais. Após relatado, o inquérito será encaminhado ao Ministério Público.

Fonte: Portal G1