Deputado que apoiou Eduardo Bolsonaro é destituído da vice-liderança do PSL

    0
    57


    Luiz Lima é da ala ligada a Bolsonaro, que tem entrado em embates com o grupo de Luciano Bivar. PSL enfrenta crise que envolve Planalto, comando do partido e bancada no Congresso. O deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ)

    Cleia Viana/Câmara dos Deputados

    O deputado federal Luiz Lima (RJ) informou neste sábado (19) em uma rede social ter sido destituído do posto de vice-líder do PSL na Câmara dos Deputados. O site da Câmara informa que ele não exerce mais a função.

    Luiz Lima está entre os parlamentares que apoiaram a troca na liderança do PSL, atualmente exercida pelo deputado Delegado Waldir (GO).

    Waldir integra a ala do PSL que apoia o presidente do partido, Luciano Bivar, mas o grupo aliado ao presidente Jair Bolsonaro queria colocar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, na função.

    “Eu lamento profundamente a decisão do PSL na noite de ontem de me destituir do cargo de Vice-Líder do Partido na Câmara dos Deputados. Desde o dia 1º de fevereiro tenho me dedicado de corpo e alma em representar bem o meu partido”, publicou Luiz Lima em uma rede social.

    “Triste então ver agora esta decisão do meu partido. Após demonstrar apoio ao clã Bolsonaro, fiz uma opção óbvia, pela gratidão e reconhecimento que tenho do papel do Presidente na eleição da nossa grande e querida bancada”, acrescentou o parlamentar.

    Disputas internas no PSL acirram crise no partido

    Crise no PSL

    O PSL enfrenta uma crise que envolve o Palácio do Planalto, o comando do partido e a bancada no Congresso Nacional.

    O atual líder do partido na Câmara, Delegado Waldir, chegou a dizer que iria “implodir” Bolsonaro, mas depois recuou. Em seguida, chamou o presidente da República de “vagabundo” e afirmou que Bolsonaro tenta “comprar” parlamentares com cargos.

    Agravamento

    A crise se agravou há cerca de duas semanas, quando o presidente Jair Bolsonaro se dirigiu a um apoiador e o pediu para “esquecer” o PSL porque Luciano Bivar está “queimado para caramba”.

    Em meio a essa crise, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso Nacional, foi tirada do posto pelo presidente Bolsonaro. Isso porque ela apoiou a lista que mantinha Delegado Waldir na liderança do partido.

    Initial plugin text