Dano ao erário foi 20 vezes maior que o valor do ativo financeiro, aponta TRE no indeferimento de José Bonifácio

0
535
Dano ao erário foi 20 vezes maior que o valor do ativo financeiro, aponta TRE no indeferimento de José Bonifácio
O Dr. Davi Figueiredo

Na segunda-feira (30/11), o TRE/RJ aprovou por unanimidade o recurso eleitoral da coligação “Aliança para Reconstruir Cabo Frio”, por 7×0, indeferindo a candidatura de José Bonifácio à Prefeitura de Cabo Frio. O candidato do PDT concorreu as eleições desse ano com sua candidatura “deferida com recurso”, depois de ter sido encaminhado pedido de impugnação também pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

O advogado que está à frente da ação de impugnação da candidatura é o Dr. David Figueiredo, especialista em direito eleitoral, uma das maiores autoridades do assunto no país. David tem vasta experiência no direito público e já foi inclusive procurador-geral de vários municípios da Região dos Lagos nos últimos anos, entre os quais Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Cabo Frio.

A tese recursal, muito bem fundamentada, mostrou para os desembargadores do TRE/RJ que José Bonifácio foi responsável por um déficit financeiro expressivo no valor de R$ 1.769.001,81, quando foi Secretário de Saúde em Arraial do Cabo, o que no entendimento do TRE/RJ constitui falha de natureza grave, em face do disposto art. 1º, §1º, da Lei de Responsabilidade Fiscal, caracterizando a prática, em tese, dos atos dolosos de improbidade administrativa previstos no art. 10, X e XI, da Lei 8.429/92.

A tese da defesa de que Bonifácio teria ficado pouco tempo no comando da pasta não foi suficiente para convencer os desembargadores do Tribunal, segundo o voto do relator (acompanhado pelos demais), ainda mais quando se considera que o déficit correspondeu a quase 20 vezes o valor do ativo financeiro.

“Mesmo que o recorrido tenha exercido a gestão do Fundo Municipal de Saúde por apenas 2 meses, a sua gestão ocorreu no final do exercício, quando ainda poderia ter ocorrido alguma ação para reverter a situação, e, o que é mais importante, a sua corresponsabilidade pela irregularidade foi expressamente reconhecida pelo TCE/RJ, órgão competente para julgar as contas em tela”, diz um trecho do acórdão.

O julgamento do recurso ao indeferimento da candidatura de José Bonifácio deve acontecer até o dia 20 de dezembro, e há uma expectativa de que o Tribunal Superior Eleitoral acompanhe a decisão do TRE/RJ, o que deflagrará um novo processo eleitoral na cidade. Ao que tudo indica, mais uma vez o futuro presidente da Câmara assumirá o Poder Executivo no município até que a nova eleição aconteça.

Cabe ressaltar que o advogado da Coligação Impugnante, o Dr. David Figueiredo, estará nos próximos dias falando aqui – em primeira mão – sobre o caso do indeferimento do registro da candidatura de José Bonifácio e sobre a “necessidade de demonstração do bom direito” para eventual sucesso no seu pedido de efeito suspensivo ao recurso especial protocolado pela defesa de José Bonifácio.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Redação / Plantão
Fotos: divulgação