Confira a entrevista com Welberth Rezende, candidato à Prefeitura de Macaé pelo Cidadania | Região dos Lagos

0
54


No dia 15 de novembro 164.425 eleitores de Macaé, no interior do Rio, vão às urnas escolher quem vai ser o prefeito e os vereadores da cidade a partir de 1º de janeiro de 2021. E para ajudar o eleitor a definir o seu voto, o G1 convidou os 11 candidatos a participar de uma entrevista com cinco perguntas sobre temas que influenciam a vida da população.

Os candidatos que enviaram as respostas após o prazo não tiveram os seus conteúdos publicados. Respostas que ultrapassaram o limite de caractere, previamente informado, também foram cortadas para garantir do mesmo espaço de resposta a todos os postulantes.

Welberth Rezende é o candidato à Prefeitura de Macaé pelo Cidadania. Ele tem 45 anos e é deputado.

Confira a entrevista com o candidato:

1 – Que tipo de ação pretende implementar parar gerar recursos para a cidade reduzindo a dependência dos royalties?

As termelétricas consolidarão um novo ciclo econômico no município, o de produção de energia. A atratividade da cidade para este tipo de empreendimento se dá por conta da infraestrutura já instalada de transporte de gás natural. A Rota 5 é um exemplo: trata-se de uma nova rota que está sendo planejada para escoamento de gás vindo das bacias de Campos e Santos . Estamos lutando para que Macaé seja o local escolhido para este desembarque, porque já temos aqui Cabiúnas, a maior UPGN do Brasil e com mais duas UPGNS com licenças prévias já emitidas, dentro do projeto TEPOR.

2 – Como o senhor (a) pretende usar as novas tecnologias para tornar o atendimento público mais eficiente em alguma (s) área (s)? Explique sobre esse alinhamento do governo com as novas tecnologias.

Precisamos implantar o atendimento informatizado na saúde com todos os prontuários online, colocar wi-fi gratuito em determinadas pontos da cidade, além de disponibilizar notebooks com acesso a internet para que os alunos tenham a possibilidade de fazer suas aulas online e as pessoas que estão trabalhando home office possam executar suas tarefas. Também vamos desburocratizar os processos de licenciamento para abertura de empresas, através da implantação do processo eletrônico.

3 – Infraestrutura da cidade: quais as prioridades e como atendê-las?

Vamos criar um ambiente favorável para a atração de novos negócios, como: a revitalização do Polo Offshore, a conclusão do anel viário, o término da Estrada de Santa Tereza e a implementação da Lei Avança Macaé, fornecendo crédito de ISS para empresas que investirem na infraestrutura do município. Também faz parte do nosso Plano de Governo a criação de um Centro Integrado de Monitoramento por sistemas de câmeras na cidade, para controle urbano e combate à violência, além da implantação dos portais tecnológicos de Segurança Pública nos acessos da cidade.

4 – Caso eleito, quais medidas, na prática, o senhor (a) pretende implementar para a população ter acesso a uma saúde pública de qualidade?

A prioridade será a Ampliação da Rede de Atenção Básica, com aumento das equipes multidisciplinares de atendimento da Estratégia de Saúde da Família. Outro ação é o Mutirão da Saúde 24h. A ideia é realizar uma força tarefa para redução das filas dos exames e cirurgias. A transparência na prestação do serviço é fundamental, por isso implantarei a marcação de consultas e exames pela internet. Outro aspecto importante será a implantação das farmácias municipais nos bairros e entrega do remédio em casa para doentes crônicos, idosos e portadores de comorbidades.

5 – Cite outras ações, além das citadas anteriormente, ou algum projeto específico que o senhor (a) gostaria de implementar e contar à população sobre?

Nossa missão é a da geração de emprego e renda, por isso vamos oferecer cursos de qualificação profissional, viabilizar crédito e incentivos fiscais para que empreendedores gerem mais empregos. Também investiremos na diversificação da economia, com foco no que o mercado chama de “indústria limpa”, que é aquele que não gera danos ao meio ambiente. Também temos potencial na economia do conhecimento, com a atração de universidades e empresas de treinamentos, seja através do turismo e serviços. O remédio para a crise atual em que vivemos se chama emprego e é para isso que vamos trabalhar todos os dias.

VÍDEOS: Funciona Assim – Eleições 2020



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui