Com pregos expostos e madeiras soltas, calçadão em Cabo Frio acumula riscos para pedestres

0
50

O calçadão de madeira instalado ao longo do Boulevard Canal, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, tem acumulado riscos para os pedestres que passam pelo local. Na quinta-feira (04/03), uma turista de Goiânia em um buraco, devido as madeiras soltas no deck.

Ela teve um ferimento no pé, causado por um prego, e precisou ir ao hospital para receber uma vacina antitetânica, segundo testemunhas.

As condições precárias da estrutura de madeira também são alvos de reclamação de quem trabalha na localidade. De acordo com o dono de um dos barcos turísticos que ficam atracados no canal, o problema já é antigo.

“A Prefeitura começou a fazer uma obra em uma parte do calçadão, mas depois parou e a gente não sabe quando e se vai terminar isso. A gente precisa sair de barco aqui e fica numa situação ruim. Os turistas podem se machucar e o lugar tá mal cuidado, tá feio”, afirmou o profissional que preferiu não se identificar.

Em nota enviada neste sábado (06/03), a Prefeitura informou que interditou o trecho da calçada que estava em pior condição e poderia oferecer risco à passagem dos pedestres. No entanto, uma equipe de reportagem esteve no local neste sábado e não encontrou nenhum ponto interditado. Questionada, a Prefeitura não comentou sobre o assunto.

Uma equipe da secretaria de Obras começou uma manutenção do deck com madeiras de reaproveitamento em no dia 4 de janeiro deste ano. A intervenção tinha prazo para terminar em 60 dias, mas, segundo a Prefeitura, a equipe aguarda a chegada de material para terminar o trabalho.

“A entrega das novas madeiras necessárias para a conclusão do serviço está prevista para a próxima semana. Assim que o material for entregue, o trabalho naquele trecho será concluído e novos trechos também serão contemplados”, diz a nota. Há duas semanas, outra turista de Goiânia quebrou o pé ao cair em um buraco na passarela de madeira do Mirante do Arpoador, na Praia do Forte.

Sobre o Mirante do Arpoador, a Prefeitura disse que deu início às obras de revitalização do local que está interditado com tapumes. A obra tem previsão de durar seis meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui