Com cirurgia marca há oito meses mulher tem procedimento cancelado em Cabo Frio

    0
    145

    Na semana em que se comemorou o “Dia do Médico”, mais uma vez, pacientes de Cabo Frio sofrem com o descaso das autoridades municipais, em especial o prefeito Dr. Adriano Moreno, que também é médico, com a saúde pública do município. Uma paciente de Tamoios, há oito meses vem se preparando para fazer uma cirurgia de retirada de um cisto no ovário. Com todos os exames prontos, inclusive o “risco cirúrgico” e o procedimento agendado no Hospital da Mulher em Cabo Frio, a família chegou ao local com uma hora de antecedência foi surpreendida com a informação de que a unidade não estava fazendo procedimentos cirúrgico simplesmente porque não tinha os insumos básicos necessários para a cirurgia, conforme a família explicou em vídeo gravado dentro do hospital. A mulher passou mal, teve aumento de pressão, justamente por conta de todo o preparo psicológico preparado para a ocasião que foi abalado e teve que ser atendida e medicada pelos técnicos presentes na unidade. Depois de percorrer mais de 40 quilômetros, de Tamoios até o Braga acabou perdendo a viagem e ficou sem saber o que vai acontecer agora. Em vídeo na porta da unidade ela disse que o Centro de Saúde Oswaldo Cruz onde fez todo o agendamento do procedimento não a informou sobre o problema. Indignada, a mulher chamou a atenção para o problema e sentenciou: “Cabo Frio acabou. A saúde aqui está f…” A Prefeitura de Cabo Frio não se pronunciou sobre o assunto. Vale ressaltar que o Hospital da Mulher enfrenta duas CPIs, uma na Alerj e outra na Câmara Municipal, justamente por conta de denúncias de negligência que pode ter levado a óbito mais de 15 recém-nascidos em um intervalo de apenas um ano.