Circuito rural com educadores resgata tradições do campo em São Pedro da Aldeia

0
22


Conexão entre novas experiências e tradições rurais. Assim foi a tarde de 25 educadores aldeenses que participaram de um circuito rural nesta terça-feira (26). A ação foi promovida pelo Centro de Formação Continuada da Secretaria de Educação, com mentoria do professor Ubirajara Ramos e acompanhamento do técnico agrícola e biólogo Dimas Tadeu. Os participantes colocaram em prática os aprendizados do curso “Educação do Campo” em uma rota que unificou história, educação e resgate às raízes.

Na parte da manhã, os cursistas foram recebidos com um café típico do campo no bairro Retiro. Durante a primeira parada, os educadores conheceram a Casa da Farinha, onde são produzidos beiju de tapioca e sola de amendoim. Além de verem de perto todo o maquinário utilizado na produção, os participantes acompanharam o processo de preparação dos produtos tradicionais da unidade familiar.

Ainda na primeira parte do circuito, a granja “Sonho de Caipira” foi visitada. O local iniciou as atividades como produção de pequeno porte e registrou crescimento com a manutenção da qualidade dos produtos ofertados por meio do controle da alimentação e da temperatura no ambiente de convívio das galinhas. 

Ubirajara Ramos destacou que os ensinamentos poderão ser repassados aos alunos.“Tudo que foi falado durante o curso foi posto em prática com as visitações. Mostramos aos professores que é possível levar aos alunos a cultura do turismo rural e que é possível ter formas de renda Esperamos que os ensinamentos sejam levados para a sala de aula para que os nossos estudantes tenham a visão da importância da área rural de São Pedro da Aldeia”, ressaltou o professor. 

No segundo momento, os educadores foram apresentados ao Assentamento Ademar Moreira (ALAAM), em São Mateus. O local cultiva produtos como aipim, abóbora, quiabo e, em especial, a aroeira. O espaço realiza o processo de coleta sustentável da pimenta rosa, obedecendo ao plano de manejo sustentável, aprovado pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA), com foco no aumento da produtividade e alto valor agregado.

A Fazenda Cadal Agropecuária, sede da Fábrica Vero Coco, também foi um dos pontos de parada do grupo. Com a produção voltada completamente à sustentabilidade, o empreendimento, localizado no bairro Três Vendas, recicla 100% das cascas de coco, produzindo adubo orgânico para os próprios coqueirais e reutilizando toda a água usada no processo de higienização dos cocos para irrigação do pomar. Além do cuidado na produção, a empresa realiza compensação ambiental, garantindo a reciclagem de 100% do volume de plástico e papelão utilizado, indo além dos 22,5% exigidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A última parada foi a fazenda JM no bairro da Cruz. Os cursistas conheceram o entorno da fábrica de queijos artesanais e a forma de produção realizada com o leite retirado das vacas de domínio próprio. Durante o tour, os educadores receberam explicações sobre filtração, coagulação, maturação e outros etapas da preparação do alimento. Ao final, puderam realizar degustação dos queijos mais tradicionais da fazenda.

Para Dimas, as atividades que evidenciem a importância da zona rural para educadores garantem uma visão mais ampla sobre as oportunidades trazidas pelo campo. “Para os professores, ficou muito mais evidente que São Pedro da Aldeia não é somente praia, mas tem o setor agrícola importante para a economia do município, que gera empregos e é economicamente viável e com potencialidade de avançar. Também é possível que seja realizado o turismo rural, cada vez mais se vê as pessoas retornando para o campo, sendo na forma de trabalho e na forma de lazer”, disse o biólogo.



Fonte: Prefeitura de São Pedro da Aldeia