Cinco homens são presos durante Operação Sicário em Casimiro de Abreu, no RJ | Região dos Lagos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Cinco homens foram presos durante a Operação Sicário realizada em Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea do Rio, na manhã desta terça-feira (10). Policiais de sete delegacias se reuniram ainda de madrugada na cidade. A operação é contra o crime organizado e combate ao tráfico de drogas.

O objetivo era cumprir cinco mandados de prisão e cinco de busca e apreensão contra suspeitos envolvidos com o tribunal do tráfico em um esquema criminoso que sequestra, julga e até sentencia à morte os desafetos do grupo.

Uma das vítimas teve o sumiço registrado pela família na delegacia de Rio das Ostras, no mês de abril de 2022. Segundo a polícia, o adolescente de 17 anos desaparecido fazia parte da quadrilha, mas desobedeceu as regras da organização criminosa e foi executado. O corpo dele foi localizado em uma área rural da cidade.

Imagens de câmeras de segurança registraram a vítima de 17 anos e os cinco acusados lado a lado momentos antes da execução. Cerca de 35 minutos depois, o chefe da quadrilha faz o trajeto de volta. Horas depois, os outros quatro também retornam em um carro. Veja no vídeo acima

Arma apreendida durante Operação Sicário em Casimiro de Abreu, no RJ — Foto: Paulo Veiga/Inter TV

Os policiais chegaram nos endereços logo ao amanhecer e tiveram que forçar a entrada nos locais.

Além dos presos, os policiais também apreenderam uma arma e drogas. Três homens não resistiram à prisão. Outros dois procurados tentaram fugir, mas foram localizados pelas equipes.

Drogas e arma apreendidas em operação em Casimiro de Abreu, no RJ — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Durante as investigações, a polícia ouviu testemunhas que pediram anonimato com medo de represália dos criminosos.

Os investigadores também tiveram acesso a imagens de câmeras de segurança que ajudaram a esclarecer e a identificar a quadrilha.

Todos os suspeitos já tinham anotações criminais e são investigados em outros assassinatos. Segundo a policia, comerciantes da região já recorreram a quadrilha para resolver conflitos.

Os presos da operação desta terça vão responder por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

A prisão temporária vale por trinta dias até a conclusão das investigações.



Fonte: G1