Campanha criará bosques pelo Brasil em memória às vítimas da Covid-19; goiabeira fará menção a Aldir Blanc | Região dos Lagos

0
29


Uma campanha nacional em homenagem às vítimas da Covid-19 e aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à doença vai plantar árvores em todo o Brasil. Os ‘Bosques da Memória’ serão lançados neste sábado (12) e a Associação Mico-Leão-Dourado, em Silva Jardim, na Baixada Litorânea do Rio, participa da campanha.

Entre os homenageados com as dezenas de árvores que devem ser plantadas em Silva Jardim, estão o compositor Aldir Blanc e o jornalista esportivo Rodrigo Rodrigues, que morreram este ano em decorrência da doença. A homenagem será feita pelos próprios familiares.

‘Bosque da Memória’ da Associação Mico-Leão-Dourado, em Silva Jardim, RJ, terá árvores em homenagem a Aldir Blanc e Rodrigo Rodrigues — Foto: Luiz Thiago de Jezus

O compositor será homenageado com o plantio simbólico de uma goiabeira. Já em homenagem ao jornalista será plantada um guanandi.

Famílias de vítimas que residem na região de Silva Jardim também irão prestar suas homenagens. De acordo com a associação, as árvores plantadas receberão uma placa com o nome da pessoa homenageada.

Placas serão colocadas ao lado das mudas de árvores plantadas em homanegem ao compositor Aldir Blanc e ao jornalista Rodrigo Rodrigues em Bosque da Memória em Silva Jardim, no RJ — Foto: Associação Mico-Leão-Dourado

O evento de lançamento da campanha será restrito devido aos cuidados necessários com a pandemia.

“Qualquer família pode nos procurar para fazer a homenagem às vítimas da Covid. Esse plantio poderá ser feito ao longo dos próximos meses. Basta entrar em contato conosco, por meio das nossas redes sociais”, explica o secretário executivo da Associação Mico-Leão-Dourado, Luís Paulo Ferraz.

O lançamento da campanha Bosques da Memória também deve marcar o início da Década da Restauração de Ecossistemas 2021-2030, celebrado pela ONU.

A campanha de reflorestamento e gesto simbólico de homenagem é uma promoção conjunta da Rede de ONGs da Mata Atlântica (RMA), da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica.

A iniciativa é desenvolvida de forma participativa e colaborativa e está aberta às pessoas e instituições interessadas em implementar novos bosques ou contribuir com a campanha de alguma forma.

A Bosques da Memória conta com a parceira de entidades como a Associação em Defesa do Rio Paraná, Afluentes e Mata Ciliar – Apoena e a Associação Mico-Leão-Dourado – AMLD.

Vídeos: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias



Fonte: G1