Botafogo goleia por 6×2 a Cabofriense na reestreia no Engenhão com direito a 2 protestos

121

Com oito dias de treinamento e escalação improvisada, graças à condição física de alguns jogadores do elenco, o Botafogo não sentiu falta do ritmo de jogo no seu retorno ao Campeonato Carioca e goleou a Cabofriense neste domingo.

Pedro Raul marcou duas vezes, Cícero e Bruno Nazário ampliaram, e Luis Henrique e Caio Alexandre fecharam o placar de 6 a 2 com pinturas no Nilton Santos – Emerson Carioca e Diego Sales descontaram para o time de Cabo Frio. A partida também foi marcada por protestos antirracistas e contra a volta da competição por parte do Botafogo

DIA DE PROTESTOS

Contra o retorno do Campeonato Carioca por conta do momento da pandemia no Rio de Janeiro, o Botafogo entrou em campo com uma faixa que dizia: “Protocolo bom é o que respeita vidas”. O clube abraçou a causa antirracista e estampou a frase “Vidas Negras Importam” na camisa e, além disso, protagonizou um protesto que chamou bastante atenção: com dois minutos de jogo, os jogadores alvinegros se ajoelharam e interromperam a partida. Respeitosamente, os atletas da Cabofriense aguardaram parados até o fim da manifestação.

PRIMEIRO TEMPO

O Botafogo dominou as primeiras ações da partida e abriu o placar logo aos três minutos, quando Luis Henrique fez grande jogada pela esquerda, e Pedro Raul só escorou para o gol na segunda trave. A Cabofriense chegou a assustar numa cabeçada furada de Pedrinho, mas foi o Bota que chegou ao segundo gol: chutaço de Cícero de fora da área, que ainda desviou na defesa no meio do caminho. O time alvinegro foi para o intervalo vencendo por 2 a 0.

SEGUNDO TEMPO

Por um momento, parecia que a Cabofriense ia complicar as coisas no Nilton Santos. Emerson Carioca diminuiu de cabeça logo aos quatro minutos. Pedro Raul, após bom passe de Bruno Nazário, fez o seu segundo gol no jogo e o terceiro do Botafogo. Mas o Tricolor Praiano diminuiu mais uma vez: dessa vez com Diego Sales cobrando pênalti.

Só que, a partir dali, o time hoje comandado por Renê Weber (Paulo Autuori não esteve na área técnica em forma de protesto) deslanchou a partir dos 29 minutos, com gol de Bruno Nazário. Cinco minutos depois, Luis Henrique fez fila na defesa adversária para marcar um golaço. Mas o gol mais bonito mesmo saiu dos pés de Caio Alexandre já no apagar das luzes: ele deu um tapa de perna direita no ângulo do pobre goleiro George.

CLASSIFICAÇÃO

Com a vitória, o Botafogo foi aos mesmos sete pontos do Boavista e por enquanto assumiu a segunda colocação do Grupo A, que tem como líder e já classificado para as semifinais o Flamengo. O Bota briga com Boavista, Portuguesa e Bangu pela última vaga. Por sua vez, a Cabofriense ainda não pontuou no segundo turno e ocupa a lanterna da classificação.

PRÓXIMA RODADA

Pela última rodada da Taça Rio, o Botafogo enfrenta a Portuguesa, e a Cabofriense pega o Bangu. Os jogos estão marcados para a próxima quarta-feira, dia 1º de julho, mas ainda terão locais e horários confirmados.

©Plantão dos Lagos
Fonte: Globo Esporte
Fotos: divulgação