Azitromicina não é eficaz em tratamento inicial da Covid-19, diz Universidade de Oxford

0
48

Azitromicina não é eficaz em tratamento inicial da Covid-19, diz Universidade de OxfordUm estudo da Universidade de Oxford concluiu que os populares antibióticos azitromicina e doxiciclina são ineficazes para tratar os sintomas iniciais da Covid-19. A pesquisa foi iniciada em março de 2020 e os resultados foram divulgados na última segunda-feira (25).

A pesquisa, apoiada pelo governo do Reino Unido, foi conduzida por uma plataforma de estudos que estuda a possibilidades de tratamentos precoce contra o Coronavírus. No entanto, não foram encontrados nenhum benefício nos pacientes que foram tratados com os antibióticos.

De acordo com informações da CNN, o estudo analisou 526 pacientes que tomaram azitromicina e 728 pacientes que tomaram doxiciclina. Todos com mais de 50 anos.

A pesquisa tinha como objetivo analisar se os remédios evitariam o agravamento da Covid-19. Mas, os os resultados revelaram que não houve benefício significativo no tempo de recuperação dos pacientes tratados com os medicamentos.

Os resultados desanimaram os pesquisadores, pois os antibióticos analisados têm um baixo custo. Sendo assim concluiu-se que, mesmo sendo indicados para o tratamento de infecções respiratórias, a azitromicina e doxiciclina não exerce influência sobre a Covid-19.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para o uso de antibióticos de “forma precoce”. O uso indiscriminado de antibióticos, sem eficácia comprovada, podem aumentar o risco de outros problemas de saúde, como as infecções resistentes a tratamentos.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui