Avó descobre tortura contra filha e neto de 3 anos após receber localização e resgatá-los em outra cidade: ‘Queimaram as genitais dele com isqueiro’ | Região dos Lagos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Um homem foi preso em flagrante na noite desta sexta-feira (6) em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, por torturar a companheira e o filho dela, de 3 anos, segundo a Polícia Civil.

A vítima conseguiu enviar a localização para a mãe, que percorreu cerca de 200 km, de Cabo Frio , na Região dos Lagos do Rio, até São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, para saber o que estava ocorrendo, já que o suspeito, Erivaldo Ferreira de Oliveira, proibia a mulher de se comunicar com a família.

Quando a mulher retornou a Cabo Frio com a filha e o neto, ao dar banho na criança, viu a gravidade das agressões.

“Meu neto está muito machucado, cabeça, boca, rosto, olhos, as costas, ele foi queimado. Queimaram as genitais dele com isqueiro, ele não tem parte da nádega, tá sem músculo dos dois lados. Ele tá muito ferido, com muito medo, ele tem três anos”, disse a avó da criança.

Ela levou o neto e a filha, em estado de choque, até a UPA do bairro Parque Burle. Na unidade, policiais e o Conselho Tutelar foram acionados.

Ao g1, a família contou que o casal tinha um relacionamento há três meses, mas as agressões se intensificaram em abril, depois que eles se mudaram para o Norte do estado. Lá, o suspeito proibiu a mulher de usar o celular e de falar com a família. Os familiares não tinham nem o endereço do casal.

O suspeito ainda ameaçava a companheira de morte se ela contasse para alguém sobre as torturas, de acordo com a família. Graças a um momento de distração, que a mulher conseguiu pegar o celular e enviar a localização para a mãe, que mesmo sem saber do que se tratava, foi atrás do endereço.

“Meu neto tá internado, minha filha está com lesões no joelho. Foram feitos todos os tipos de agressões que se pode imaginar: física, psicológica… e o que dói muito é uma vó, uma mãe, uma mulher, ver acontecer isso todo dia”, contou a avó à reportagem.

A polícia conseguiu prender o homem em São Pedro da Aldeia, na Região doa Lagos, enquanto ele tentava fugir. Ele foi transferido para o presídio de Benfica, no Rio.

“O caso foi notificado para a delegacia de Cabo Frio que iniciou intensas buscas na intenção de capturar o autor. Foram feitas várias diligências até que em São Pedro da Aldeia, o Erivaldo foi capturado, quando já estava em caminho de fuga para deixar a região”, explicou o delegado da 126ª DP, Carlos Eduardo Almeida.

De acordo com os médicos da UPA, o estado de saúde da criança é estável. O Conselho Tutelar informou ao g1 que o caso será encaminhado ao Ministério Público. A reportagem também tenta contato com a defesa do suspeito.

“Ele veio puxar uma conversa na viatura que o que ele fazia era para corrigir a criança. Então, eu não deixei ele continuar com esse assunto, porque nós somos profissionais de polícia, a gente entende muita coisa, a gente tem que ter sabedoria para lidar com muita coisa, mas têm coisas que passam do limite. Têm horas que a sensibilidade da gente vem a tona, tenho filho pequeno, criança, não dá”, desabafou, Guilherme Ferreri, chefe de investigações da 126ª DP.



Fonte: G1