Atendimento hospitalar em Tamoios está restrito a casos que envolvam risco de morte

0
68

Atendimento hospitalar em Tamoios está restrito a casos que envolvam risco de morteO atendimento no Hospital Municipal de Tamoios, no segundo distrito de Cabo Frio, onde também funciona a UPA (já que o prédio original está em obras), está com o atendimento restrito a casos graves, por conta do atraso no pagamento dos salários dos médicos. Muitos pacientes foram embora na manhã da terça-feira (28/01) sem atendimento, até porque, faltam materiais básicos, como os usados para fazer curativos, sim, falta esparadrapo e gaze.

De acordo com a apuração da equipe de reportagem, na manhã de segunda-feira (27/01) havia seis médicos da especialidade clínico geral, sendo três no atendimento ao público e três na sala vermelha, para onde são levados os pacientes em estado mais grave. Também na segunda, a Prefeitura de Cabo Frio mudou pela segunda vez a data que havia sido definida para o pagamento em acordo com os médicos contratados. A primeira tinha sido no dia 22 de janeiro, mas ela foi adiada para o início da semana do dia 27 e agora só deve estar completado no dia 31 de janeiro (sexta-feira), último dia útil do mês.

O calendário definido no começo de 2020 prevê o escalonamento de salários e cada categoria deverá receber o pagamento de dezembro em uma data diferente. Por lei, todos os trabalhadores devem receber o mês trabalhado até o quinto dia útil do mês seguinte. No caso dos salários de dezembro, esse prazo foi até o dia 8 de janeiro. A Prefeitura não informou, até o fechamento da reportagem, sobre o funcionamento da UPA e do Hospital de Tamoios e como deve ficar até o fim de semana. A população continua aguardando ansiosa por saber. Recebemos denúncias 24h pelo [email protected]. Participe!

©Plantão dos Lagos
Fonte: Plantão / Portal G1
Fotos: divulgação