Atenção Domiciliar visa humanização no serviço de saúde de São Pedro da Aldeia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A Prefeitura de São Pedro da Aldeia continua levando cuidados especializados para dentro da casa do cidadão aldeense e reduzindo a permanência em hospitais. O trabalho é realizado pela equipe do Melhor em Casa de São Pedro da Aldeia, que segue com seu objetivo de desospitalizar pacientes que possam receber atendimento em casa.

De acordo com a secretária de Saúde, Maria Márcia Fontes, o programa Melhor em Casa está alinhado com a visão de gestão atual, colocando em primeiro lugar a pessoa, o bem-estar, a segurança ao usuário, o suporte para a recuperação e o apoio à família nos cuidados necessários. “A humanização do atendimento é integral, pois há o cuidado ao paciente e o apoio aos responsáveis. É a Saúde e a família trabalhando juntos pelo restabelecimento do usuário em casa”, afirmou.

O programa do Governo Federal é composto por uma equipe multiprofissional, com dois médicos, dois fisioterapeutas, nutricionista, assistente social, psicóloga, enfermeiro e quatro técnicos de enfermagem. O atendimento é oferecido aos aldeenses que deixaram o leito hospitalar, ou colaborando para que esses indivíduos não precisem ser internados.

O secretário executivo de Alta e Média Complexidade, Marcelo Fonseca, destacou a integração entre os setores de atenção à saúde para o bom funcionamento do programa. “A integração das equipes da Atenção Domiciliar com as equipes dos hospitais e o centro de especialização é fundamental para o sucesso do tratamento do paciente”, comentou.

Lilian Rodrigues de Souza, de 41 anos, passou a receber visitas da equipe multiprofissional. Moradora do bairro São José, Lilian recebeu alta hospitalar após cirurgia de gastrectomia, retirada total do estômago, necessitando de orientações referente à adaptação do ambiente hospitalar para o domiciliar. “O Melhor em Casa foi a melhor coisa que aconteceu, pois, no segundo dia após minha primeira alta em casa, pude contar com o médico, que me orientou bem, me conscientizando do meu estado. A fisioterapia está me ajudando a voltar a andar aos poucos, retomando a minha autonomia. Quando eu saí do hospital, tinha muitas dúvidas quanto a medicação, horários e minha alimentação e quem me conduziu foi a equipe. O trabalho deles foi um presente, porque eu estaria perdida por conta da falta de informações. Hoje, vejo que eles ficam satisfeitos quando nos visitam e percebem uma evolução no meu quadro. Isso é muito importante, sou muito grata a todos eles”, contou.

Diretor da Atenção Domiciliar, Junior Curcino fala sobre a importância do programa. “O objetivo do Melhor em Casa é levar a humanização no atendimento e proporcionar autonomia, tanto do paciente, quanto do cuidador ou responsável por ele. O perfil do atendimento do programa é o desospitalizado, é para isso que nós viemos. Para tornar esse cenário, que antes era hospitalar, domiciliar, prático e acessível, fazendo com que a desinstitucionalização seja a mais precoce possível, porém, a mais segura também. O Melhor em Casa veio para atuar na desospitalização ou também na desupalização”, explicou.



Fonte: Prefeitura de São Pedro da Aldeia