Associações de Moradores ganham ecopontos para coleta de óleo usado

0
24

As associações de moradores do Conjunto Habitacional Monte Carlo, no Jardim Esperança, em Cabo Frio; e do Parque das Garças, em Arraial do Cabo; e a Associação de Mulheres de Cabo Frio, em Tamoios; receberam ecopontos para a coleta de óleo de cozinha usado. A ação faz parte do programa “De Olho no Óleo”, promovido pela Prolagos, uma empresa da Aegea Saneamento, que tem como foco evitar o descarte irregular do material, estimulando atitudes mais sustentáveis, a preservação do meio ambiente e evitando a degradação das redes públicas.

Para doar, basta armazenar o óleo frio em uma garrafa pet e levar até às sedes das Associações de Moradores ou procurar a liderança comunitária do Bairro. O material será encaminhado para uma Empresa licenciada e especializada em reciclagem, podendo ser transformado em sabão, biodiesel ou tinta. O valor arrecadado com o reaproveitamento é revertido em donativos para a comunidade. “O coletor é muito prático. A pessoa junta dois litros de óleo de cozinha usado e ganha uma unidade de detergente de 500 ml. A iniciativa é boa porque ao deixar de jogar o óleo de cozinha usado no ralo, não entope o esgoto e faz bem para o meio ambiente” – explica a presidente da Associação de Mulheres de Cabo Frio, Conceição Barbosa.

Os novos ecopontos se somam aos já instalados em outras associações e secretarias municipais de Meio Ambiente das cidades de Arraial do Cabo, Armação dos Búzios, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, que arrecadam óleo da população local, comércios e restaurantes. “O nosso objetivo é despertar na população a consciência de que cada um tem a sua parcela de responsabilidade na preservação do meio ambiente, na sustentabilidade e conservação da rede de esgoto e do meio ambiente” – pontua Simony Dias, coordenadora de Responsabilidade Social da Prolagos.

Quando descartado de forma irregular, apenas 50 ml de óleo é o suficiente para poluir 25 mil caixas d´água de mil litros. Além disso, quando jogado na pia, ele pode causar entupimento da tubulação da residência. Já no caso da rede de esgoto , ao ser misturado com areia ou outros resíduos sólidos, é formada uma espécie de concreto, causando obstruções que podem provocar retorno de esgoto para residência ou alagamentos em períodos de chuva.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

  • ©Plantão dos Lagos
  • Fonte: ASCOM / Prolagos
  • Fotos: divulgação