Associação Comercial de Búzios faz campanha de conscientização contra a Covid-19 focada no turista | Região dos Lagos

0
20


A Associação Comercial e Empresarial de Búzios (Aceb) está promovendo uma campanha de conscientização e prevenção contra a Covid-19 focada nos turistas. A cidade na Região dos Lagos do Rio está se preparando para a alta temporada, que tem o Réveillon como auge do período.

A previsão da Aceb é que os dias de maior movimento sejam entre 30 de dezembro e 04 de janeiro.

Para alertar sobre a importância dos protocolos e conscientizar os turistas deste compromisso, a campanha já está em cartazes em pontos estratégicos da cidade.

A mensagem de conscientização “Aceb e você: por uma Búzios Segura” está sendo levada aos turistas como público-alvo prioritário através das redes sociais, além de faixas e outdoors espalhados em locais de maior fluxo de pessoas.

Além do público final, a campanha também envolve toda a estrutura de receptivo, incluindo postos de gasolina, hotéis, barqueiros, táxis, bares, restaurantes e lojas, que ganharam um adesivo alertando para os protocolos de prevenção.

Por meio de seu site oficial e redes sociais, a Prefeitura de Búzios também tem feito o esclarecimento de mentiras e verdades sobre o funcionamento da cidade, para tranquilizar os turistas que escolheram o balneário para este fim de ano e para o verão.

“Hotéis, comércio, bares e restaurantes estão totalmente adaptados e seguindo todos os protocolos de prevenção para garantir a segurança dos frequentadores e colaboradores, além de atender às exigências dos órgãos reguladores. Mas isso de nada adianta se os visitantes não fizerem a sua parte. Por isso, queremos conscientizar os turistas para o respeito ao distanciamento, a disciplina no uso correto das máscaras e a constante higienização das mãos, para que a retomada do turismo seja sustentável e Búzios possa continuar encantando a todos com sua beleza e hospitalidade. Precisamos levar esta mensagem ao maior número de pessoas”, explica Rodrigo Sobral, vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Búzios.

O que funciona na cidade?

A cidade de Búzios está aberta para o turismo, seguindo o Decreto Municipal 1.536/2020, de 21 de dezembro, que autoriza ocupação máxima de 50% nos estabelecimentos comerciais, além de 50% nos hotéis durante a semana e 70% nos finais de semana, com a entrada de turistas mediante apresentação de QR Code.

No dia 16 de dezembro, a Justiça tinha determinado que a cidade fosse fechada para os turistas e que os turistas que já estavam hospedados deixassem o município. Um casal de turistas estava em lua de mel na cidade e teve que antecipar a volta para casa.

No dia seguinte, 17 de dezembro, a Prefeitura recorreu da decisão e profissionais de diferentes setores da economia fizeram uma manifestação contra a decisão judicial.

Atualmente, as praias estão liberadas para banho e atividades esportivas, desde que sejam seguidos todos os protocolos de prevenção.

Confira os protocolos que devem ser seguidos

  • O uso de máscara é obrigatório em espaços públicos (incluindo as praias, que estão liberadas) e privados de acesso ao público. A multa para quem infringir a regra é de R$ 700.
  • Hotéis, pousadas e demais meios de hospedagem podem trabalhar com 50% de sua capacidade máxima nos dias úteis e com 70% da capacidade aos sábados, domingos e feriados.
  • Para ter acesso ao município e passar pelas barreiras sanitárias que se encontram nas entradas da cidade, o visitante deve apresentar o QR Code emitido pelos meios de hospedagem, bares e restaurantes, agências de turismo, imobiliária e serviços essenciais.
  • Restaurantes, bares, supermercados, mercados e quiosques de praia podem abrir, mas devem operar com a redução de 50% de sua capacidade máxima.
  • Escunas, catamarãs e táxis aquáticos, assim como veículos de cooperativas municipais e veículos de transporte intermunicipal, também deverão funcionar com a capacidade reduzida em 50%.
  • Em todos os locais deverá ser disponibilizado álcool 70% para clientes e mantido o distanciamento social.
  • Proibida a realização de eventos públicos e privados na cidade: festas, shows e eventos privados com a cobrança de ingressos.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui