Adolescente que morreu após pular de pedra em praia de Maricá teve traumatismo craniano, aponta laudo | Região dos Lagos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O adolescente que morreu após pular de uma pedra em uma praia de Maricá (RJ) teve traumatismo craniano, apontou o laudo do Instituto Médico Legal. O corpo de Nicolas Firmino da Silva, de 17 anos, foi encontrado no canal de Itaipuaçu na manhã de quarta-feira (15), por dois guarda-vidas dos Bombeiros de Itaipu (4º GMar).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ele estava na Praia do Recanto com amigos e familiares, na terça-feira (14), quando resolveu pular da pedra no canal de Itaipuaçu mas não conseguiu voltar para a faixa de areia.

Uma moto aquática foi usada durante as buscas pelo corpo do adolescente.

O mar não estava em boas condições, tinha correntezas, o que pode ter contribuído para a morte do adolescente, segundo os bombeiros.

O tenente-coronel, Rodrigo Costa, do 4°GMAR (Itaipu), responsável pela área de Itaipuaçu, reforçou o alerta para os riscos que as pessoas correm ao pular da pedra no canal.

“O local da pedra do canal é bem sensível e a pedra maior propicia que algumas pessoas venham saltar dessa pedra. O Corpo de Bombeiros faz constantes prevenções, avisando e alertando quanto à prática dessa atividade que não é indicada e é uma atividade bem perigosa. É importante que a população, não venha fazer esse tipo de atividade e procure sempre a orientação de um guarda-vida para saber qual melhor local para o banho de mar”, alertou o tenente-coronel.

Até o início da tarde desta quinta-feira, o corpo de Nicolas permanecia no IML de Niterói.



Fonte: G1