Vendas financiadas de veículos aumentam 6,8%, diz B3

0
71


Foto: Pixabay

As vendas financiadas de veículos no ano passado somaram 5,9 milhões de unidades, entre novas e usadas, que inclui motos, automóveis leves e pesados, segundo dados divulgados pela B3. O número representa crescimento de 6,8% em relação ao ano de 2020, e equivale a 375 mil unidades financiadas a mais.

Entre os destaques estão os segmentos de veículos pesados e de motos com crescimento de 18% e 17,6% respectivamente. O segmento de veículos leves, por sua vez, apresentou alta de 4%, em comparação com os financiamentos realizados em 2020.

+ Ram aponta crescimento no mercado brasileiro em 2021
+ Fiat Strada é o carro mais comercializado no Brasil em 2021; veja a lista
+ Volkswagen dobra venda de veículos elétricos; ID.4 é destaque

Veículos usados

Os financiamentos de veículos usados correspondem a 70% do total e registraram aumento de 10,7% em comparação ao ano anterior. Os autos leves com maior tempo de uso foram os que tiveram maior procura. A faixa de uso entre 9 e 12 anos teve aumento de 31,5%, enquanto os veículos leves com mais de 12 anos de uso registraram aumento de 71,4% nos financiamentos.

Por outro lado, os veículos novos registraram queda de 1,4% no total de vendas a crédito. Entre eles, a categoria de autos leves decresceu 15% no acumulado do ano.

“Em 2020, os financiamentos de veículos sofreram uma queda brusca, devido à pandemia de Covid-19 e, em 2021, vimos uma melhora neste cenário, principalmente no primeiro semestre. O impacto na venda de veículos novos ao longo do ano, principalmente devido escassez global de semicondutores, freou um crescimento mais forte em 2021”, comenta Tatiana Masumoto Costa, superintendente de planejamento da B3, em nota divulgada.

Dezembro

Somente no mês de dezembro, as vendas financiadas de veículos registraram queda de 16,8%, com destaque para os autos leves, que tiveram queda de 22% nas vendas a crédito. Já o segmento de motos registrou alta de 8% e o segmento de veículos pesados teve alta de 3% no período, comparado com o mesmo mês do ano anterior.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Rodízio de SP segue suspenso em janeiro; veja quando volta
+ IPVA SP 2022: pagamento à vista começa a vencer nesta segunda (10)
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ IPVA 2022: confira as tabelas do imposto de todos os Estados
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Quem está isento de pagar o IPVA 2022 em SP? Veja a lista
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Motoristas americanos deixam porta-malas abertos; entenda
+ IPVA 2022: Minas Gerais congela valor do imposto





Fonte: Motor Show