veja carros que mais encareceram em 2021

0
37


Crise financeira, falta de componentes, coronavírus, fábricas fechando e o fim das restrições de preço baixo para PCD fizeram o ano de 2021 ser cruel com o preço dos carros. Há tempos os brasileiros reclamam que comprar carros no nosso país é custoso, mas nada se compara ao que aconteceu no ano passado.

Prova disso, é que diversos carros tiveram aumentos de mais de 30% em seu valor do começo para o final do ano. Em um levantamento exclusivo feito pela Jato Dynamics a pedido do Auto+, descobrimos quais foram os carros que mais encareceram em 2021. O campeão foi o Volkswagen T-Cross Sense.

Para criar o ranking, comparamos o preço dos carros na primeira semana de janeiro de 2021 com a última semana de dezembro do mesmo ano. Modelos com mudanças de geração foram descartados, mas aqueles que foram reestilizados ou até trocaram de versões, foram agrupados por equivalência.

Para ser mais justo, o top 10 foi elencado pela porcentagem de aumento. Afinal, subir R$ 100 mil no preço de um modelo de R$ 1 milhão é pouco relevante perto de carros de R$ 70 mil encarecendo R$ 30 mil em um ano.

  1. Volkswagen T-Cross Sense

Volkswagen T-Cross Sense (divulgação)

Como no início de 2021 a lei ainda determinava que para ter todos os incentivos fiscais para PCD era preciso que o carro custasse até R$ 69.990, o Volkswagen T-Cross Sense não passava desse valor. Contudo, doze meses depois e com um forte aumento de 48%, ele terminou o ano custando R$ 103.550. Pelo menos ficou mais equipado.

  1. Nissan Kicks Active

Nissan Kicks Sense [divulgação]
Nissan Kicks [divulgação]

A situação é exatamente a mesma do Volkswagen T-Cross. A versão Active do Nissan Kicks é daqueles tipos de carros destinados ao público PCD antes vendidos por R$ 69.990. Parcialmente reestilizado (porque essa versão inexplicavelmente ainda tem a lanterna traseira antiga), o Kicks Sense fechou o ano passado ao preço de R$ 100.990 com aumento de 44%.

  1. Mercedes-Benz AMG GT

Mercedes-AMG GT R PRO [divulgação]
Mercedes-AMG GT R [divulgação]

Se fossemos elencar a lista apenas pelo valor bruto do aumento dos carros, o AMG GT estaria nas posições mais altas. Afinal, ele encareceu R$ 243 mil em 365 dias corridos. Partia de R$ 545.900 e agora custa R$ 818.900. O reajuste representa 42%. Agora ficou mais clara a importância do ranking por porcentagem.

  1. Fiat Uno Attractive, Chevrolet Spin LS e Mercedes-AMG E 63 S

Fiat Uno Attractive [divulgação]
Fiat Uno Attractive [divulgação]

Apesar de terem sido igualmente reajustados em 39%, Fiat Uno Atrractive, Chevrolet Spin LS e Mercedes-AMG E 63 S tiveram muita diferença no dinheiro. O Uno partia de R$ 49.190, recebeu aumento de R$ 19.300 e terminou por R$ 68.490. Já a Spin LS custava R$ 69.990 (mais um dos carros PCD) e chegou a dezembro por R$ 97.340 graças ao aumento de R$ 27.350. Já o Classe E subiu R$ 391 mil, já que antes custava R$ 1.009.900 e depois foi a R$ 1.400.900.

  1. Ford Ranger XL Chassi-cabine e Renault Captur Iconic

carros
[Auto+ / João Brigato]

Ironia do destino ou não, mas a Ford Ranger mais barata passou pela mesma porcentagem de 35% de aumento que o Renault Captur mais caro. A Ranger XL saiu de R$ 137.890 para R$ 186.590 em um ano com reajuste de R$ 48.700. Já o Captur foi reestilizado e trocou até de motor, a versão Bose saia por R$ 100.790 e foi substituída pela Iconic de R$ 146.790. A troca rendeu R$ 38.000 a mais na tabela de preços do SUV compacto.

  1. Nissan Leaf Tekna

Nissan Leaf
Nissan Leaf (divulgação)

Carros elétricos são todos importados para o Brasil. Isso faz com que eles sejam muito suscetíveis às altas do dólar. No caso do Nissan Leaf, o preço saltou 33% em um ano, indo de R$ 220.000 para R$ 293.790. Ao menos não rompeu (ainda) a barreira dos R$ 300 mil.

  1. Toyota Yaris Sedã XL Live, Hyundai Tucson GLS, Land Rover Discovery D300 SE e Kia Cerato EX

Kia Cerato (divulgação)

Quatro carros absolutamente diferentes ficaram 33% mais caros entre o início e o fim de 2021. O Yaris Sedã XL Live (de R$ 69.990 para R$ 93.090) encareceu R$ 23.100, enquanto o Tucson GLS (de R$ 151.990 para R$ 201.990) recebeu aumento de R$ 50 mil, o Discovery D300 SE (de R$ 476.950 para R$ 632.950) subiu R$ 156.000 e o Kia Cerato EX (de R$ 94.990 para R$ 125.990) acrescentou R$ 31 mil à conta.

  1. Mitsubishi Eclipse Cross HPE-S

Mitsubishi Eclipse Cross
Mitsubishi Eclipse Cross (divulgação)

Com reajuste pesado de 32%, o Mitsubishi Eclipse Cross HPE-S rompeu a barreira dos R$ 200 mil por conta dos R$ 54 mil extras na conta. Começou o ano passado custando R$ 170.990 e fechou 2021 por R$ 224.990.

  1. Fiat Strada Endurance Cabine Simples e Fiat Grand Siena 1.0

Fiat Strada Endurance [divulgação]
Fiat Strada Endurance [divulgação]

Versão de entrada da Fiat Strada foi a variante mais afetada do carro mais vendido do Brasil. Com R$ 20.800 de aumento, ela está 31% mais cara do que em 2021. Saiu de R$ 64.790 para R$ 88.290. Grand Siena 1.0 passou pelo mesmo tipo de reajuste, mas com R$ 16.300 de remarcação. Custava R$ 67.490 no começo de 2021 e morreu com tabela em R$ 88.290.

  1. Hyundai Tucson Limited, Toyota SW4 Diamond, Hyundai ix35 GL e mais 5 modelos

Toyota SW4 Diamond [divulgação]
Toyota SW4 Diamond [divulgação]

Fechando a lista com oito carros com reajuste de 30% no preço temos algumas coincidências. A Ford Ranger aparece com duas versões: XL cabine dupla (de R$ 164.090 para R$ 213.090) e XL Cabine Simples (de R$ 156.290 para R$ 203.190). Outra picape é a Frontier Attack que foi de R$ 194.490 para R$ 252.390.

Fiat Grand Siena faz outra aparição por aqui com reajuste de R$ 57.390 para R$ 74.690 na versão 1.4 Fire. Também com segunda chance na lista, o Hyundai Tucson, agora na versão Limited, subiu de R$ 171.900 para R$ 223.990.

Já Toyota SW4 Diamond, Volkswagen Gol 1.6 MSI Automático e Hyundai ix35 GL aparecem pela primeira vez para fechar o top 10. O SW4 custava R$ 312.190 e foi a R$ 406.790. Já o Gol saia por R$ 66.050 e chegou a R$ 85.790. Por fim, o ix35 era vendido a R$ 118.200 e depois foi remarcado para R$ 153.990.

>>Sem Uno, Siena, Doblò e outros 8 carros: como fica a Fiat em 2022?

>>Fiat Strada e Hyundai HB20 são carros mais vendidos do Brasil em 2021

>>As 5 maiores mentiras que te contam sobre os carros



Fonte: Revista Carro