Uno, Siena, Doblò e versões 1.8 de Toro, Argo e Cronos sairão de linha

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Enquanto muitos carros já estão se despedindo antes da variada do ano, como foi o caso do Mitsubishi ASX, outros esperarão a virada para a aposentadoria. Esse será o caso de um trio da Fiat (Uno, Doblò e Grand Siena), além de algumas versões específicas de Toro, Argo e Cronos.

A aposentadoria do Doblò é especulada há muito tempo. O modelo é um dos carros mais antigos ainda em produção no Brasil. Mas ele só sairá de linha pelo mesmo motivo que levará as versões HGT e Trekking 1.8 do Argo para a fila do INSS junto do Cronos Precision e HGT. Todos esses modelos contam com motor 1.8 E.Torq.

Esse motor, já antigo, não consegue cumprir com as metas de emissão de poluentes previstas pelo Proconve 7. Como a Fiat já tem pronto o novo e moderníssimo 1.0 GSE Turbo, não vale investir em um propulsor antiquado para adaptá-lo a alguns carros que merecem (e vão) receber o novo propulsor.

Fiat Cronos [divulgação]
Fiat Cronos [divulgação]

Nessa dança, a Fiat Toro Endurance 1.8 também sai de linha, mas sem substituição. Argo e o Cronos passarão a ser vendidos somente com motores da família Firefly. Hoje o Argo já traz opções 1.0 três cilindros e 1.3 quatro cilindros. O Cronos ganhará versões 1.0 aspiradas para não somente ampliar a gama de versões, como para poder aposentar o Grand Siena.

Automáticos no jogo

Para suprir a falta das versões 1.8 automáticas, Cronos e Argo terão variantes 1.3 CVT. O conjunto do Fiat Pulse, que em breve também estará na Strada, chegará aos compactos antes da primeira reestilização. Ainda não se sabe se a Fiat aguardará a inclusão do motor 1.0 turbo na dupla para lançar a versão HGT, mas a princípio ela morre junto do motor 1.8 E.Torq.

Fiat Doblò Cargo [divulgação]
Fiat Doblò Cargo [divulgação]

Doblò, Uno e Grand Siena se juntarão à lista de modelos aposentados no Brasil por conta da idade do projeto. O Doblò terá parte de sua demanda suprida pelo Fiorino reestilizado. Já o Grand Siena terá o Cronos 1.0 tomando seu lugar. O Uno, contudo, já tem Argo e Mobi cumprindo seu papel. Há anos ele está espremido entre os dois e sem sentido na linha.

Com isso, a Fiat passará a ter uma linha mais moderna de carros e com menos modelos atravessando o preço um do outro. A gama de passeio será formada por, na ordem de preço, Mobi, Argo, Cronos, Pulse e 500e. Já a parte comercial tem Strada, Toro, Fiorino e Ducato. Da lista, apenas Cronos 500e e Ducato não são produzidos no Brasil.

>>Ford Maverick: todos os SEGREDOS da nova rival da Fiat Toro

>>Fiat Toro turbo flex 2022 não é rainha à toa, mas segue bebum | Avaliação

>>Fiat Argo S-Design democratiza tecnologia de versões caras – Avaliação



Fonte: Revista Carro