Toyota anuncia projeto para testes de hidrogênio renovável no Brasil

Toyota Mirai – Foto: Divulgação

A Toyota confirmou, nesta sexta-feira (31), um projeto no Brasil que visa produzir hidrogênio (H2) renovável a partir do etanol.

A medida será desenvolvida em parceria com a Shell Brasil, Raízen, Hytron, Universidade de São Paulo (USP), Centro de Pesquisa para Inovação em Gases de Efeito Estufa (RCGI) e o Senai CETIQT.

+ Toyota Hilux completa 55 anos de existência; veja a sua trajetória
+ Avaliação: em breve no Brasil, Nissan X-Trail é SUV híbrido para desafiar Jeep Compass e Toyota RAV4
+ Morre Shoichiro Toyoda; confira o legado da liderança da Toyota

A companhia vai oferecer o Mirai (veja o teste aqui), carro de série movido à célula de combustível (Fuel Cell Eletric Vehicle), para testes sobre a performance do veículo movido a hidrogênio.

O veículo será entregue durante o primeiro semestre de 2023 ao Research Centre for Greenhouse Gas Innovation (RCGI) da USP. Além do Mirai, o hidrogênio renovável vai abastecer três ônibus que circularão na Cidade Universitária da USP.

“Em um país com forte vocação para biocombustíveis, temos opções prontas para incentivar a economia neste período de transição para uma futura agenda neutra em carbono. Agora, com o Mirai abastecido com hidrogênio produzido de uma fonte 100% renovável, como o etanol, o futuro do Brasil pode ser cada vez mais verde”, afirma Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil, em nota divulgada.

Emissões de CO2

Com o aporte de R$ 50 milhões da Shell do Brasil, o projeto de P&D também pretende calcular a pegada de carbono do ciclo ‘campo à roda’, ou seja, mensurar as emissões de CO2 na atmosfera, isso desde o cultivo da cana até o consumo do hidrogênio pela célula combustível do veículo.

“O objetivo desse projeto de P&D inovador é demonstrar que o etanol pode ser vetor para produzir hidrogênio renovável, aproveitando a logística já existente da indústria de etanol”, destaca Alexandre Breda, gerente de Tecnologia de Baixo Carbono da Shell Brasil.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Volkswagen vai realizar férias coletivas na fábrica do T-Cross
+ Teste rápido: novo BMW X1 está mais potente e luxuoso
+ Alagamento à vista: Waze avisa condutores sobre trajetos inundados
+ Brasileiros enxergam carros eletrificados como status; veja o estudo
+ Avaliação: “ex-sedã”, Peugeot 408 volta como um crossover e tanto; já aceleramos a versão elétrica
+ BMW Motorrad pretende aumentar a produção de motos em 25% no Brasil
+ Avaliação: Renault Austral é inédito SUV híbrido que pode mudar o rumo da marca no Brasil
+ Teste Rápido: Novo Nissan Sentra é silencioso e faz mais de 20 km/l
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Nova marca de motos no Brasil: Zontes chega com três modelos
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos – SUVs médios: Chevrolet Equinox vs. Jeep Compass
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda City Sedan vs. Chevrolet Onix Plus
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda HR-V vs. Volkswagen T-Cross
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Nova Suzuki GSX-S1000 começa a ser vendida nas lojas por R$ 79.600



Fonte: Motor Show