Stonic estreia como primeiro Kia híbrido do Brasil

0
18


Kia Stonic SX Brasil

Com consumo de 13,3 km/l na cidade, SUV compacto chega às concessionárias por R$ 149.990

Após anunciar, em outubro, a pré-venda do Stonic no Brasil, a Kia lança oficialmente o SUV compacto. Com motorização híbrida-leve e consumo de 13,3 km/l na cidade, o modelo estreia nas concessionárias em versão única, SX, por R$ 149.990.

Mostrado pela primeira vez no Brasil no Salão do Automóvel de 2018, o Stonic já chega com os retoques no visual aplicados ao modelo europeu. Isso inclui novos para-choques, faróis halógenos com novo arranjo interno e luzes de rodagem diurna em LED, grade redesenhada e novas rodas. Construído na mesma plataforma do hatch Rio e do SUV Seltos, o Stonic possui 4.140 mm de comprimento, 1.760 mm de largura, 1.520 mm de altura e 2.580 mm de distância entre eixos. No porta-malas, a capacidade é de 325 litros.

Na mecânica, o Stonic aposta em motorização híbrida-leve, com a união do motor 1.0 turbo GDI (de injeção direta) Smartstream, a gasolina, de 118 cv e 17,1 kgfm, a um motor elétrico baseado em um sistema de 48V. Com o auxílio elétrico, a potência combinada é de 120 cv a 6.000 rpm e o torque, de 20,4 kgfm entre 2.000 e 3.500 rpm. O câmbio é automatizado de dupla embreagem e 7 marchas, com tração dianteira.

Além da entrega adicional de potência e torque em acelerações, a vantagem do sistema híbrido-leve é permitir que o SUV rode em declives e em velocidade de cruzeiro com o motor a combustão totalmente desligado, no modo conhecido como ‘Velejar’, para poupar combustível. Desta forma, o SUV a gasolina garante as médias de consumo de 13,3 km/l na cidade e 13,2 km/l, na estrada, segundo dados do Inmetro. O Stonic conta ainda com três modos de condução: Eco, Normal e Sport.

O Kia Stonic traz suspensão dianteira independente, do tipo McPherson, e traseira por eixo de torção. Os freios são a disco nos dois eixos, sendo os dianteiros ventilados. A marca divulga apenas o dado de velocidade máxima (190 km/h), sem informar o desempenho na aceleração de 0 a 100 km/h. Ao contrário dos Kia com motores flex, o Stonic traz indicadores de consumo instantâneo e consumo médio no computador de bordo.

Equipamentos de série do Kia Stonic

Entre os itens de série, o Kia Stonic SX traz seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampa, sistema stop-start, ar-condicionado digital automático de única zona, ajuste de altura e distância do volante, rodas de 17 polegadas, acendimento automático dos faróis, botão de partida, chave presencial, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, sensor de estacionamento traseiro, controle de cruzeiro, central multimídia com tela de 8 polegadas (com Android Auto e Apple CarPlay via cabo) e câmera de ré com linhas dinâmicas.

Na visão da Kia, o Stonic irá competir com SUVs compactos de mesmo porte e motor 1.0 turbo (como Volkswagen T-Cross, Nivus, Chevrolet Tracker e Hyundai Creta) e também com o SUV híbrido médio Toyota Corolla Cross. A expectativa da marca é comercializar cerca de 400 unidades do Stonic por mês. Para atingir esse volume, entretanto, a marca afirma que será necessário o fim da escassez mundial de semicondutores e o consequente normalização do volume de produção. Importado da Coreia do Sul, o Kia Stonic possui 5 anos de garantia total, incluindo a bateria do sistema híbrido-leve.

O Kis Stonic é vendido em seis cores externas: preto aurora (perolizado), cinza perene (metálico), branco claro (sólido), amarelo superior (metálico), vermelho alerta (metálico) e azul esportivo (metálico). Também há possibilidades de combinação de pintura do teto e colunas nas cores preto, amarelo ou vermelho. Para pinturas metálicas ou perolizada, o custo extra é de R$ 2.500. No acabamento do teto em tom contrastante, o acréscimo ao preço final é de R$ 4.300.

Fotos: Divulgação



Fonte: Revista Carro