Sexta-feira 13: 5 carros que dão azar aos mecânicos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Donos de oficinas e mecânicos muitas vezes torcem para que os carros quebrem, assim podem executar os serviços mais caros e lucrativos. Mas tal qual uma sexta-feira 13 como hoje, esses cinco carros aqui são seus piores pesadelos – ou os modelos que mais os dão azar. Justamente porque eles passam muito longe da oficina e dificilmente quebram.

Toyota Corolla

Para a Toyota o Corolla é sinônimo de sorte: tanto que é o sedã médio mais vendido do Brasil há anos e carro mais vendido do mundo. Já para os mecânicos, é um pesadelo maior que a sexta-feira 13. O modelo tem construção robusta e é confiável, tanto que sobrevive anos e milhares de quilômetros somente a base das revisões periódicas.

Honda Fit

carros
Honda Fit [divulgação]

Apesar de ser a alegria dos funileiros por misteriosas forças da natureza agirem contra ele, o envolvendo em inusitadas batidas como comprova o perfil @FitBatido, o Honda Fit não gosta de ficar nas oficinas mecânicas. A primeira geração é o maior pesadelo dos mecânicos, com seu motor 1.4 durável e câmbio CVT que raramente dá problemas.

Hyundai HB20

Hyundai HB20 Diamond Plus 2021 [Auto+ / João Brigato]
Hyundai HB20 Diamond [Auto+ / João Brigato]

Um dos carros mais vendidos do Brasil, o Hyundai HB20 dificilmente vai parar em uma oficina, mesmo em uma sexta-feira 13. O hatch compacto se baseou na conhecida boa fama e resistência dos modelos coreanos, com uma dose a mais de robustez necessária para um carro vendido e produzido no Brasil.

Volkswagen Gol

sexta-feira 13
Volkswagen Gol [divulgação]

Conhecido por sua inegável robustez, a ponto de ser usado sem dó por empresas e como carro alugado, o Volkswagen Gol é carro de manutenção fácil e de quantidade vasta de peças. Está vivo no mercado há tanto tempo justamente por conta disso e por conseguir ficar longe das oficinas tanto quanto supersticiosos fogem das escadas penduradas na sexta-feira 13.

Carros elétricos

[Auto+ / João Brigato]
Volvo XC40 Recharge [Auto+ / João Brigato]

Com menos partes móveis, menos componentes e uma construção mais simples, os carros elétricos já tem custo de revisão bem mais baixo que os modelos a combustão e têm menos coisas para quebrar. Além disso, somente oficinas especializadas e com materiais bem específicos conseguem mexer em elétricos por questões de segurança.

>>Quais são os 10 carros mais baratos do Brasil?

>>5 carros que quase ninguém sabe como abrir o porta-malas

>>Fiat sobe o preço de todos os carros produzidos no Brasil





Fonte: Revista Carro