Roubo e furto de carro cresce 23% em SP; veja os modelos mais visados

Foto: Pixabay

O número de roubo e furto de automóveis aumentou 23,74% em 2022 no Estado de São Paulo, durante os quatro primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2021.

Foram 21.249 roubos e 7.849 furtos, o que corresponde a um veículo subtraído a cada seis minutos, segundo o estudo detalhado que acaba de ser publicado no Boletim Econômico Tracker-Fecap, com base nos dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP).

+ Roubos de SUVs crescem 58% em SP; confira os mais visados
+ Motos mais roubadas em SP durante 2022; confira a lista
+ IPVA SP: veja como restituir o valor por veículo roubado
+ Confira quais foram os 10 veículos mais roubados em SP durante 2021

Modelos mais visados

Os modelos mais visados são também os que apresentaram as maiores altas nas estatísticas. Destaque para o Hyundai Creta 16A Attitude, que teve um crescimento de 125,81% no número de roubos de janeiro a abril.

“Dentre os 4 modelos mais furtados no período, observa-se um crescimento dos crimes na comparação com o mesmo quadrimestre de 2021. Chevrolet Corsa Wind (+26,48%); Chevrolet Onix 1.0MT LT (+53,00%); Hyundai HB20 1.0M Comfort (+26,63%) e Fiat Mobi Like (+10,56%). Já nos modelos mais roubados, além do Creta, estão Hyundai HB20 1.0M Comfort (+30,56%); Chevrolet Onix 1.0MT LT (+34,38%); e Fiat Argo Drive 1.0 (+21,31%)”, afirma o coordenador do Departamento de Pesquisas em Economia do Crime da Fecap, Erivaldo Costa Vieira, em nota divulgada.

O coordenador do Comando de Operações do Grupo Tracker, Vitor Corrêa, destaca também que “os SUVs, por serem veículos mais caros e luxuosos, proporcionalmente possuem peças com valores mais altos, e isso é levado em consideração também no mercado ilegal dos desmanches. Assim, focar nestas ações criminosas gera uma lucratividade maior para as quadrilhas especializadas, que começam a preferir esses modelos de veículos. O gradual crescimento da categoria nos últimos anos, com excelentes resultados de vendas, estimulam ainda mais os criminosos”.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Qual o período do dia com mais ocorrências?

Entre janeiro e abril de 2022, os furtos foram em maior número pela manhã (30,09%), seguido de casos à noite (24,79%) e à tarde (23,42%).

Já os roubos ocorreram mais no período da noite (43,99%), seguido pelos períodos da tarde (22,53%) e manhã (22,02%).

Quais são as cidades mais perigosas em SP?

Furtos

A capital paulista foi a cidade com o maior número de furtos, com alta de 14,16% na passagem do último quadrimestre de 2021 para o primeiro deste ano.

A cidade de Santo André, na Grande São Paulo, se manteve na segunda colocação, com alta de 29,59% no mesmo período. O levantamento segue com Campinas (+3,74%) e Guarulhos (+6,28%).

Completam o top 10 deste ano, os municípios de Osasco (+26,92%); São Bernardo do Campo (+40,28%); Ribeirão Preto (-3,36%); Mauá (+0,23%); São José dos Campos (+45,06%) e Americana (+7,51%).

Foto: Divulgação

Roubos

Com relação aos roubos, a capital paulista se manteve na primeira colocação com 3.319 ocorrências no primeiro quadrimestre de 2022, representando aumentos de 9,47% e 16,37% em comparação ao quadrimestre imediatamente anterior e ao mesmo período do ano passado, respectivamente.

São Bernardo do Campo saltou da quarta para a segunda colocação, no primeiro quadrimestre deste ano, com um crescimento de 30,36% e de 72,49%. Já o município de Santo André se manteve na terceira posição do ranking, apresentando uma estabilidade na passagem do último quadrimestre de 2021 para o primeiro de 2022 (+1,06%).

Foto: Divulgação

Quais são os bairros da capital mais perigosos?

Os bairros que apresentaram mais ocorrências de furtos, entre janeiro e abril deste ano, foram: Tatuapé (269 ocorrências); Água Rasa (233 ocorrências); Vila Matilde (231 ocorrências); Itaquera (224 ocorrências) e Vila Prudente (218 ocorrências).

Em relação aos roubos, os bairros mais perigosos foram: São Mateus (114 ocorrências); Ipiranga (94 ocorrências); Sacomã (78 ocorrências); Jabaquara (74 ocorrências) e Jardim Ângela (74 ocorrências).

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Avaliação: Chevrolet Spin 2023 é a opção de sete lugares mais barata, e uma boa alternativa aos SUVs
+ Avaliação: Renault Mégane volta ao Brasil como crossover-SUV elétrico e ganha o sobrenome E-Tech
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Licenciamento: confira o calendário completo e como pagar em SP
+ Carros híbridos: veja como funcionam os quatro tipos e confira os mais vendidos do Brasil
+ BYD D1 EV: elétrico para motoristas de app começa a circular em SP
+ Resolução que zera o IPVA para motocicletas de até 170cc está valendo
+ Ford Maverick de 1976 é destaque de leilões desta sexta (15)
+ Novo Honda HR-V: concessionária revela preço de lançamento do SUV
+ Teste Rápido: Renault Kwid elétrico, o mais barato do Brasil, é ágil e não precisa de carregador especial



Fonte: Motor Show