Renault Mégane vai voltar ao Brasil, mas agora como SUV elétrico

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A Renault está reforçando sua linha de carros elétricos no Brasil. Depois de deixar o Zoe sozinho por anos, ainda que tivesse a tímida e escondida companhia do Kangoo elétrico, a Renault vai trazer dois carros movidos a bateria para o Brasil ainda neste ano. Além do já anunciado Kwid E-Tech, o Mégane E-Tech também será vendido por aqui.

Segundo informações do Motor1, o novo Renault Mégane E-Tech chega no segundo semestre ao nosso país. Coincidentemente pouco depois da estreia do Kwid elétrico. Contudo, não se empolgue achando que os hatches médios estão voltando. Até porque o Mégane agora é um SUV. Ou seja, o Nissan Leaf segue como único hatch médio elétrico do Brasil.

A nova geração do Mégane migrou para a plataforma CMF-EV e é consideravelmente maior que o hatch médio que ele substituiu. Tem 4,21 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,50 m de altura e entre-eixos de 2,70 m. São medidas muito próximas às de um Nivus, que é 5 cm mais longo, 3 cm mais estreito e 2 cm mais alto.

Renault Mégane E-Tech [divulgação]
Renault Mégane E-Tech [divulgação]

Meio hatch, meio SUV

Com baterias que combinam níquel, cobalto e manganês, o Mégane tem seu kit de alimentação 40% menor que as baterias do Zoe. Na versão mais básica são 40 kWh que provém 300 km de autonomia. Já a versão de 60 kWh entrega 470 km de autonomia com carga completa. Já o motor pode ser de 130 cv ou 218 cv, sempre na dianteira.

Visualmente, o novo Mégane deixa clara sua posição de SUV pela presença de arcos de roda e parte inferior da carroceria toda pintada em preto brilhante. A carroceria é alta, volumosa e robusta. Destaque especial para a linha de cintura bastante alta, capô reto e teto baixo, quase como um cupê.

Renault Mégane E-Tech [divulgação]
Renault Mégane E-Tech [divulgação]

Os faróis afilados se ligam à grade frontal, mas contam com um S na parte inferior como uma luz diurna. A entrada de ar tem pintura contrastante, que pode ser dourada, prata, preta ou na cor da carroceria. Já a traseira tem finas lanternas de LED conectadas com o logotipo da Renault ao centro. O detalhe contrastante da dianteira é replicado no para-choque traseiro.

Por dentro, esqueça tudo sobre outros Renault. A cabine é moderna, luxuosa e cheia de telas. A multimídia tem 12 polegadas nas versões mais caras e é posicionada na vertical. Há uma versão mais simples de 9 polegadas. Já o painel de instrumentos é uma larga tela de 12,3 polegadas a qual reúne diversas informações, incluindo o mapa.

Renault Mégane E-Tech [divulgação]
Renault Mégane E-Tech [divulgação]

Acima do Zoe

Espere por preços no Brasil acima dos R$ 300 mil, visto que o Mégane fica posicionado acima do Zoe. Lá na Europa, o Zoe vai até 33.500 euros (R$ 194.708), mas no Brasil paira entre R$ 204.990 e R$ 229.990. Já o Mégane parte de 32.200 euros (R$ 187.175) e vai até 40.900 euros (R$ 237.747). A Renault deve trazer a versão mais equipada e potente do SUV elétrico.

>>Nova geração do Renault Kwid já está em desenvolvimento, mas elétrico

>>Janeiro: Chevrolet S10 vende menos que Renault Oroch e Nissan Frontier

>>Renault Duster turbo 2023 é lançado mais barato que o Captur



Fonte: Revista Carro