Proposta quer alerta de ponto cego obrigatório nos veículos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


alerta de ponto cego no Chevrolet Tracker 2022

Projeto de lei apresentado no Senado quer tornar o alerta de ponto cego item obrigatório em todos os carros no Brasil

O Projeto de Lei PL 673/2022 prevê a obrigatoriedade dos sensores de colisão lateral, mais conhecidos como alerta de ponto cego, nos veículos à venda no Brasil. O dispositivo vem se tornando cada vez mais popular nos automóveis, mas ainda não é um item presente de série nos modelos mais baratos ou nas versões de entrada. Ele identifica se há um veículo, pessoas ou outros objetos se aproximando nas áreas não cobertas pelo retrovisor externo, emitindo um alerta visual para evitar colisões em mudança de faixa.

A proposta de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), caso aprovada, alterará o Código Brasileiro de Trânsito para incluir essa exigência. De acordo com a senadora, o motivo do projeto é o fato de o equipamento conseguir evitar acidentes, tornando o trânsito mais seguro. Ela cita uma pesquisa do Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), organização de segurança veicular dos Estados Unidos, que estima uma redução de 14% nos acidentes de mudança de faixa devido à presença desse item.

“Dessa forma, acredito que a adoção dos sensores de ponto cego como equipamento obrigatório nos veículos automotores contribuirá para a redução do número de acidentes em nossas vias tendo em vista que esse dispositivo auxiliará os motoristas na condução segura dos veículos. Ademais, a inclusão desse equipamento como item obrigatório não afetará significativamente os preços dos automóveis, uma vez que a aquisição deste tipo de dispositivo tem um valor, para alguns modelos, inferior a R$ 400,00”, afirma a justificativa apresentada junto com o projeto de lei.

Conforme divulgado pela Agência Senado, o projeto ainda será analisado por comissões temáticas e precisará ser aprovado pelo Senado e pela Câmara antes de ser encaminhado à sanção presidencial. Vale lembrar que, se aprovado, caberá ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definir o cronograma para a implementação do alerta de ponto cego nos veículos em circulação no país.

Veja a seguir um vídeo institucional da GM explicando como o sistema funciona:

Foto: Divulgação/Chevrolet



Fonte: Revista Carro