Os carros que parecem fazer parte do multiverso da loucura

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Determinar se um carro é feio ou não é algo muito pessoal. Afinal, quem ama o feio, bonito lhe parece. No entanto, existem algumas unanimidades. De maneira tão bizarra que mais parecia que as montadoras viviam no multiverso da loucura como o Doutor Estranho passará no novo filme da Marvel.

Aqui no Brasil também temos modelos que são reconhecidamente feios pela maioria das pessoas: carros como Chevrolet Agile e Toyota Etios Cross poderiam compor também essa pertencente ao multiverso da loucura. Mas deixamos os espaços aqui reservados a modelos bem mais impactantes visualmente.

Honda Crosstour

Um SUV que chegou antes da categoria modelos com pegada cupê estourar dos foi o Honda Crosstour. Lançado inicialmente como Accord Crosstour, ele era uma mistura de SUV com minivan e elementos do Accord.

A frente visualmente pesada, piorou a cada reestilização, pois a Honda aumentava os faróis cada vez mais. Isso porque eles já eram grandes. A traseira sem sal com vidro dividido e visual arredondado não combinava com a dianteira.

Honda Accord Crosstour [divulgação]
Honda Accord Crosstour [divulgação]

Rendeu também um derivado da Acura, o ZDX, que era igualmente feio. As vendas foram baixas nos EUA e Europa, sendo produzido somente entre 2010 e 2015. Na China ele durou um pouco mais e recebeu outra reestilização – especificamente a que abre essa matéria.

Fiat Multipla

Fiat Multipla [divulgação]
Fiat Multipla [divulgação]

A Fiat Multipla era uma ideia ótima em uma embalagem feiosa. Criada em 1998 e vendida até 2010, ela é uma verdadeira confusão visual. Usava plataforma de Marea e um design que parecia ter sido feito por pessoas diferentes ao mesmo tempo.

Ela trazia um estranho degrau no capô onde duas luzes auxiliares se completavam pelo logo da Fiat. Os faróis eram duas bolinhas na dianteira acompanhadas por piscas laranjas ao lado. Se não bastasse isso, as lanternas traseiras em formato de coração e a área envidraçada gigante assustavam.

Fiat Multipla [divulgação]
Fiat Multipla [divulgação]

Por dentro eram tantos elementos conflitantes ao mesmo tempo que pareciam um multiverso da loucura. E a Fiat piorava tudo com revestimento azul ou lilás: únicas opções para os tecidos dos bancos e do painel. A reestilização feita em 2004, deixou a Multipla com visual mais genérico ao adotar os faróis da Idea.

Mitsuoka Orochi

Mitsuoka Orochi [divulgação]
Mitsuoka Orochi [divulgação]

Inspirado em um peixe, o Mitsuoka Orochi é o que se pode descrever como um dos carros esportivos mais feios já feitos. Baseado no Honda NSX, mas com motor V6 Toyota, ele foi feito entre 2006 e 2014 com produção limitada e baixa.

Ele originalmente foi apresentado em 2001 e passou por revisões mecânicas e de estilo em 2003 e 2005. Ainda assim, a marca manteve o visual bizarro como seu principal chamariz, algo que deu certo. Prova disso é que a Mitsuoka ganhou as páginas da mídia.

Mitsuoka Orochi [divulgação]
Mitsuoka Orochi [divulgação]

Ele trazia faróis e lanternas traseiras redondas, aberturas de ar inspiradas nas guelras e escamas dos peixes. Contudo, o interior era bastante genérico e totalmente fora do que se esperava de um carro tão exótico.

Pontiac Aztek

Pontiac Aztek [divulgação]
Pontiac Aztek [divulgação]

Famoso por ser o carro de Heisenberg (Walter White) em Breaking Bad, o Pontiac Aztek estava à frente do seu tempo. Com visual que viria a ser usado pelos SUVs anos depois, ele chocou pela total falta de harmonia.

Tinha carroceria volumosa, rodas minúsculas e dianteira que, tal qual a Multipla, parecia ter sido desenhada por pessoas diferentes em multiversos diferentes com uma pitada de loucura. Não sem motivo, é um dos mais lembrados entre os carros mais feios do mundo.

Pontiac Aztek [divulgação]
Pontiac Aztek [divulgação]

O Pontiac foi feito entre 2001 e 2005, mas foi um fracasso enorme nas vendas. Seu motor 3.4 V6, para ajudar, era fraco e gastão. Só voltou a ter atenção do público, se tornando cultuado, por conta de Breaking Bad.

SsangYong Rodius

SsangYong Rodius [divulgação]
SsangYong Rodius [divulgação]

Apesar de ser uma das campeãs na lista de carros mais feios produzidos no mundo, a SsangYong Rodius foi uma dos poucos modelos que a marca tentou salvar o design com uma reestilização pesada. Ela passou por uma plástica pesada em 2012 e até mudou de nome, passando a adotar os batismos Turismo, Korando Turismo, Stavic e Stavic Rodius, dependendo do mercado.

A loucura de verdade aconteceu com a Rodius feita entre 2004 e 2012, em especial por culpa da lateral e traseira. A frente é um tanto quanto genérica, apesar da grade frontal estranha. Contudo, a linha das janelas deixou a Rodius visualmente pesada.

SsangYong Rodius [divulgação]
SsangYong Rodius [divulgação]

Na traseira, lanternas baixas e grandes combinadas a uma tampa do porta-malas enorme com vidro alto tornaram o resultado final nada harmonioso. Nessa época, trazia motores 3.2 seis cilindros em linha, 2.7 cinco cilindros em linha diesel e 2.0 quatro cilindros turbo diesel.

>>Toyota RAV4 ganha visual de Chevrolet Blazer clássico pela Mitsuoka

>>Fiat, Peugeot e CAOA Chery lideram aumentos de preços em setembro

>>Carros vendidos no Brasil que deixam os gringos com inveja



Fonte: Revista Carro