Nova Ford Ranger só chega ao Brasil em 2023, mas terá motor V6

0
17


Fazia tempo que a Ford não escondia segredo sobre a nova geração da Ranger. Mas agora a marca finalmente revelou a nova geração da picape média. E ela tem uma missão importantíssima: a Ranger é o único carro verdadeiramente global da Ford e será vendida em praticamente todos os mercados em que a marca atua.

O Brasil já tem a nova geração confirmada, ainda que ela chegue somente em 2023 com produção na Argentina. Antes disso, no entanto, a atual geração deve ganhar versões especiais de despedida. Mas não pense que estaremos atrasados, afinal, Tailândia e África do Sul, primeiros países a recebê-la, só a terão nas concessionárias em 2022.

A revelação antes do lançamento tem como objetivo mostrar a nova Ranger para o mundo. A picape ficou mais moderna e também cresceu. Ela está 5 cm mais larga e tem entre-eixos 5 cm mais longo. Além disso, tem construção mais robusta e focada em segurança. A base servirá também para a segunda geração da Volkswagen Amarok.

Ford Ranger Wildtrack 2023 [divulgaão]

Maverick e F-150

Esteticamente a nova Ford Ranger é uma mistura de elementos da Maverick com outros da F-150, ainda que haja uma identidade visual própria. A dianteira reta tem como destaque os faróis em C com iluminação full-LED nas versões mais caras. Nos modelos mais simples, o filete da grade que invade os faróis é substituído por mais um bloco luminoso.

A grade frontal quadrada é acompanhada por duas colunas que vão em direção à parte inferior do para-choque. Nas versões regulares elas são retas e na cor da carroceria, enquanto na variante aventureira Wildtrack a coloração preta domina. As falsas saídas de ar laterais, típicas da Ranger, foram mantidas na nova geração.

Ford Ranger 2023 [divulgaão]
Ford Ranger 2023 [divulgaão]

Os para-lamas agora são mais marcados, graças ao vinco alto que traz robustez. Na traseira, lanternas mantém formato parecido com a geração anterior, mas com elementos em C e espaço para o sensor de ponto cego. A tampa da caçamba tem o nome Ranger diretamente no metal e desenho muito parecido com o da Maverick.

Há de destacar ainda o para-choque que agora vem na cor da carroceria. Nas laterais, foram instalados degraus para facilitar o acesso à caçamba da nova Ford Ranger. Por falar na caçamba, a Ford promete áreas específicas para divisores de cargas e iluminação forte capaz de deixar a área de trabalho clara mesmo durante a noite.

Ford Ranger 2023 [divulgaão]
Ford Ranger 2023 [divulgaão]

Mustang Mach E?

Se por fora a Ranger passou por uma evolução, a cabine teve uma verdadeira revolução. O acabamento melhorou com a inclusão de uma sessão macia ao toque na parte superior, mas o maior destaque vai para a central multimídia. Em posição vertical, como o Mustang Mach E, a central pode ter 12 polegadas ou 10,1 polegadas, a depender da versão.

Todos os comandos da picape são gerenciados pela tela multimídia com conexão sem fio a Android Auto e Apple CarPlay. Contudo, o sistema de ar-condicionado segue com botões físicos – ainda bem. A manopla de câmbio é nova, pequena para uma picape e com comandos de troca físicos nas laterais (algo pouco ergonômico).

Ford Ranger 2023 [divulgaão]
Ford Ranger 2023 [divulgaão]

A Nova Ranger ainda tem painel de instrumentos totalmente digital para todas as versões e um novo volante exclusivo para ela. Há também carregador de celular por indução. Por ser conectada à internet todo o tempo, a picape pode ser atualizada pela internet.

Três com três

A Ford não revelou detalhes sobre a motorização, apenas adiantando quais motores e transmissões a nova Ranger terá. Saem de cena o 2.4 quatro cilindros turbo diesel e o 3.2 cinco cilindros turbo diesel, além dos motores a gasolina que ela usava em outros países. Agora, a Ranger é servida globalmente por quatro motores diferentes e três transmissões.

Ford Ranger 2023 [divulgaão]
Ford Ranger 2023 [divulgaão]

Para o Brasil e mercados que ainda usam diesel, a caminhonete conta com um 2.0 quatro cilindros com opção de um turbo ou dois turbos. Mas a grande novidade fica por conta do 3.0 V6 da F-150, que chega para tomar da VW Amarok o título de picape média mais potente do mundo. Para os EUA, há ainda o 2.3 EcoBoost quatro cilindros turbo a gasolina.

A Ford diz que a Ranger já está pronta para a eletrificação. Rumores fortes apontam para uma versão híbrida plug-in para a Europa, podendo ser gasolina ou diesel. As transmissões são manual de seis marchas, automática de seis marchas ou automática de dez marchas – variam de acordo com o motor usado.

Ford Ranger 2023 [divulgaão]
Ford Ranger 2023 [divulgaão]

Outro destaque fica por conta da tração 4×4 que agora conta com modo automático. Nesse sistema, a própria Ranger decide se é necessário tracionar as quatro rodas ou apenas as traseiras. Há ainda opção de 4×4 regular, 4×4 com reduzida e 4×2 para seleção manual pelo motorista.

>>Maverick tem potencial para incomodar a Fiat Toro | Impressões

>>Ford diz que 25% dos novos donos de Maverick são mulheres

>>Ford quase usou nomes de Honda, Kia e Hyundai e até Fanta em um sedã



Fonte: Revista Carro