Mitsubishi ASX sai de linha no Brasil após 11 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Mitsubishi ASX 2019

Lançado em 2010, SUV teve mais de 72 mil unidades emplacadas e três mudanças no visual

O Mitsubishi ASX saiu de linha no Brasil após 11 anos de história e mais de 72 mil unidades vendidas. O utilitário esportivo deixou de ser produzido em Catalão (GO) e não aparece mais no site oficial da marca por aqui. Com o fim do ASX, o modelo mais barato da marca no País passa a ser o Eclipse Cross GLS, que parte de R$ 169.414.

A informação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Comunicação da HPE Automotores, responsável pela fabricação e importação de modelos da marca. Segundo a empresa, apesar do fim do ASX, o Outlander Sport (que é feito na mesma plataforma do antigo modelo e parte de R$ 170.447) continua em linha normalmente. “O Outlander Sport é considerado uma evolução natural do ASX. Ele é produzido a todo vapor na fábrica da HPE em Catalão (GO)”, explica a fabricante, em nota.

Lançado em 2010 no Brasil, o Mitsubishi ASX chegou inicialmente via importação do Japão, com motor 2.0 a gasolina e opções de câmbio manual (com tração dianteira) ou automático do tipo CVT (com tração 4×4). A produção nacional teve início em 2013, quando foi lançada a linha 2014 do SUV, que estreou com para-choque dianteiro redesenhado e novas rodas. 

Na linha 2017, apresentada em 2016, o ASX estreou a segunda reestilização, com novo para-choque dianteiro com elementos cromados e grade redesenhada. A estreia do motor 2.0 flex aconteceu um ano depois, no lançamento do modelo 2018. O terceiro facelift do Mitsubishi ASX foi mostrado na última edição do Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2018, com a adoção de inédito para-choque traseiro, grade inferior com novo acabamento colmeia na dianteira e luzes de rodagem diurna em LED no para-choque frontal, além de nova central multimídia.

Segundo dados apurados pela Revista CARRO junto à Fenabrave, o ASX teve 72.911 unidades emplacadas entre 2010 e 2020 – o volume de vendas do SUV em 2021 não está disponível no levantamento da associação de revendedores. O melhor ano do SUV foi 2014, quando 12.149 unidades foram vendidas.

Desde a chegada do Outlander Sport, a gama do ASX havia sido reduzida a apenas uma versão, GLS, por R$ 139.990. De série, este acabamento trazia luzes de rodagem diurna em LED, rodas de 18 polegadas, central multimídia de 7 polegadas, ar-condicionado com ajuste automático, controle de cruzeiro e borboletas no volante. O SUV possuía controles de estabilidade e tração, mas vinha de fábrica apenas com os 2 airbags frontais obrigatórios por lei.

O conjunto mecânico era o mesmo que continua à venda com o Outlander Sport: motor 2.0 flex aspirado de 170/160 cv (E/G) a 6.000 rpm e 23/22 kgfm (E/G) a 4.250 rpm e câmbio automático do tipo CVT. Desde a chegada do irmão mais novo, o ASX era oferecido somente com tração dianteira.

Veja o histórico de vendas do Mitsubishi ASX no Brasil:

2010 – 332 unidades

2011 – 11.010 unidades

2012 – 10.781 unidades

2013 – 10.115 unidades

2014 – 12.149 unidades

2015 – 9.582 unidades

2016 – 4.717 unidades

2017 – 4.922 unidades

2018 – 5.379 unidades

2019 – 2.764 unidades

2020 – 1.160 unidades

Fotos: Arquivo



Fonte: Revista Carro