Mal foi lançada e Ford Maverick tem produção interrompida

0
21


Com mais de 36 mil pedidos acumulados, os compradores da Ford Maverick terão de esperar mais um pouco. A produção da picape, que deveria se iniciar agora em julho, foi postergada para agosto. O motivo é o mesmo que levou o Chevrolet Onix a perder a liderança no mercado brasileiro: falta de chips e semicondutores.

A transferência do início da produção da Maverick de julho para 16 de agosto tem como objetivo regularizar a entrega de semicondutores e chips na fábrica de Hermosillo, México. A marca do oval azul espera que até agosto a produção global dos componentes seja regularizada.

Coincidência ou não, é a data esperada para que a Chevrolet retome a produção de Onix e Onix Plus no Brasil. Caso novos atrasos não sejam feitos, a picape intermediária da Ford terá sua produção iniciada no meio de agosto já para atender a crescente demanda que tem recebido nos EUA, México e Canadá.

Ford Maverick FX4 [divulgação]
Ford Maverick FX4 [divulgação]

Atualmente a Ford tem planejamento para produzir 110 mil unidades por ano na fábrica mexicana. O volume será para atender aos três países da América do Norte e também as unidades que serão exportadas para o sul do continente, como o Brasil.

Maverick vem?

Vale lembrar que existem planos da Ford para vender a picape por aqui. A marca já fez registro de patentes do nome Maverick FX4, indicando que o pacote off-road pode ser oferecido no nosso mercado. Essa configuração só está disponível com motor 2.0 EcoBoost quatro cilindros turbo de 248 cv, o mesmo do Bronco Sport, no qual a Maverick se baseia.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]

A picape ainda conta com motor 2.5 híbrido de 194 cv. No caso da versão eletrificada, a transmissão é CVT. Já no modelo turbinado, o câmbio é automático de oito marchas e somente nessa configuração há opção de tração nas quatro rodas.

>>Ford Mustang Mach 1 honra o legado dos muscle-cars | Impressões

>>Maverick FX4 pode ser a versão escolhida para o Brasil

>>Bronco Sport passa pelo primeiro aumento de preços no Brasil



Fonte: Revista Carro