Hyundai vendeu 239 mil carros com cintos que podem explodir

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Pode até parecer efeito especial de um filme de James Bond, mas os cintos dos carros da Hyundai explodem em caso de acidente. A realidade é que esse sistema é bem comum, mas o problema é que 239 mil carros da Hyundai se empolgam demais no efeito da explosão e podem causar ferimentos graves aos passageiros.

Um recall anunciado nos EUA afeta 166 mil unidades do Elantra feitas entre setembro de 2020 e maio de 2022 em Alabama, EUA. Já as 61 mil do Accent produzidas entre abril de 2019 e maio de 2022 saíram da fábrica do México. Nenhum dos dois modelos foi vendido no Brasil, para alívio dos tupiniquins.

Segundo a Hyundai, o pré-tensionador do cinto de segurança pode explodir além do necessário em caso de acidentes. Com isso, o resultado da explosão pode ferir passageiros e o motorista ou até lançar fragmentos metálicos perigosos. A explosão do sistema é necessária para travar o cinto na posição de segurança em caso de acidentes.

Hyundai Accent [divulgação]
Hyundai Accent [divulgação]

A solução encontrada pela montadora sul-coreana é usar um gerador de micro gás para atenuar os efeitos da explosão e usar uma cobertura extra em torno da área que deve ser explodida a fim de evitar que fragmentos metálicos sejam lançados nas pessoas dentro dos modelos da marca.

>>Hyundai HB20S: tudo joga contra ele, até a hora de dirigir | Avaliação

>>De novo? Hyundai aumenta preços de HB20 e HB20S no Brasil outra vez

>>Hyundai confirma chegada da divisão N ao Brasil: Creta será o primeiro

Fonte: Revista Carro