Fábrica da Renault para no Brasil a partir de hoje

0
19


A crise dos semicondutores agora pegou a Renault, que vai parar suas fábricas no Brasil temporariamente. A planta de Curitiba, responsável pela produção de Captur, Kwid, Logan, Sandero, Duster, Stepway e Master terá as linhas interrompidas a partir de hoje, 02 de agosto. As atividades retornam somente na próxima semana.

Segundo o comunicado da Renault enviado ao Automotive Business, a marca francesa dará férias coletivas aos seus funcionários entre 02 e 11 de agosto para a linha de produção de veículos de passeio. Ou seja, Captur, Kwid, Logan, Sandero, Duster e Stepway ficarão com a produção suspensa até o meio do mês.

Para a van Master, a paralização ocorrerá em menos tempo: de 02 a 06 de agosto. A marca também ressaltou que nos dias 29 e 30 de julho não houve produção de carros ou vans em sua fábrica em Curitiba. A Renault revelou que a paralização se deu por conta da falta de componentes eletrônicos.

Renault Logan Zen 1.6 [Auto+ / João Brigato]
Renault Logan Zen 1.6 [Auto+ / João Brigato]

Outras além da Renault

Ela não é a primeira, nem a única, afetada com esse problema. Ao todo 14 fábricas de 8 montadoras no Brasil já foram afetadas pela crise dos semicondutores. Isso fez com que o Chevrolet Onix perdesse a sua colocação como carro mais vendido do Brasil e hoje nem figura nos top 10 mensais.

Levantamentos e apostas de grandes montadoras sugerem que a crise dos semicondutores durará para além de 2021, se arrastando por alguns meses de 2022. A falta de componentes no ocidente se dá pela prioridade na produção para o oriente, de onde são fabricados esses materiais.

Renault Sandero GT Line 2021 [Auto+ / João Brigato]
Renault Sandero GT Line 2021 [Auto+ / João Brigato]

Indústrias de volume mais alto como de smartphones e itens eletrônicos vem sendo priorizadas frente aos automóveis. É esperada uma recuperação gradual nos próximos meses, mas diversas fábricas podem ainda permanecer fechadas.

>>Oroch 2023 terá motor turbo, mas não muda de geração

>>Logan 1.6: old-school surpreendentemente divertido | Avaliação

>>Sandero GT Line: como anda o hatch 1.0 mais caro do Brasil? – Avaliação



Fonte: Revista Carro