Esses são os visuais descartados pela Toyota para seu novo SUV grande

0
44


Assim como aconteceu quando a nova geração da Hilux foi lançada, a Toyota revelou alguns sketches do que poderia ter sido seu novo modelo. A nova geração do SUV grande Land Cruiser poderia ser totalmente diferente do modelo que chegou às lojas. Mas será que mesmo assim o SUV da Toyota teria revenda proibída?

O interessante é que cada tema de design diferente do Toyota Land Cruiser 2022 recebeu nomes diferentes. A proposta que chegou à linha de produção foi chamada de Brutal & Sensual. Os primeiros desenhos mostravam uma frente um pouco mais alta e para-choques mais simples.

Contudo, a Toyota foi refinando o design até chegar à proposta final. Ajustes também foram feitos baseados em demandas dos clientes do atual modelo. Pontos em que os para-choques do antigo Land Cruiser pegavam nas trilhas foram elevados para evitar que o novo modelo sofresse do mesmo problema.

SUV Toyota
Toyota Land Cruiser – designs descartados [divulgação]

Toyota pronto para Lexus

Entre as propostas descartadas estava o HEX-Y, um acrônimo de sexy com hexágonos. O modelo parecia futurista demais e tinha até tampa traseira totalmente preta. O estilo já era adaptado ao visual Toyota e Lexus, garantindo que o futuro Lexus LX já estivesse nos planos.

Toyota Land Cruiser - designs descartados [divulgação]
Toyota Land Cruiser – designs descartados [divulgação]

A proposta Cross Ingot trazia formato ainda mais quadrado e alguns elementos vindos de outras marcas. A dianteira e traseira teriam um friso cromado conectando as duas metades dos conjuntos luminosos. Além disso, ele teria luzes auxiliares no teto, tanto na frente quanto atrás, tal qual uma caminhonete americana.

Toyota Land Cruiser - designs descartados [divulgação]
Toyota Land Cruiser – designs descartados [divulgação]

O World Runner trouxe algumas influencias de modelos atuais da Toyota e bem que poderia ter virado a versão final do Land Cruiser. O formato hexagonal da grade frontal era replicado nos faróis e em linhas do para-choque. Um friso cromado na dianteira e traseira trazia solução visual bem parecida com a usada no Corolla sedã.

Já o Hexagon Bridge reforçava os elementos hexagonais das caixas de roda e da linha dos vidros. Contudo, o SUV ficou mais parecido com um modelo da Infiniti do que da Toyota. Até mesmo o interior passou por diversas propostas diferentes. Mas o que era comum sempre era a arquitetura voltada a criar um ambiente para o motorista e outro para o passageiro.

>>Toyota proíbe revenda de SUV por 1 ano por “ameaça à segurança global”

>>Novo Toyota Aqua 2022 faz 35,7 km/l e tem porte de Yaris

>>Toyota confirma compacto híbrido flex no Brasil: será o Yaris Cross?



Fonte: Revista Carro