Dia do Automóvel: 10 curiosidades sobre automóveis no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Ford Modelo T

Para comemorar o Dia do Automóvel e essa paixão dos brasileiros, listamos 10 curiosidades sobre a história do carro e da indústria automotiva no país

Neste dia 13 de maio celebramos o Dia do Automóvel no Brasil. Em um país apaixonado por carros, nada mais justo que dedicar um dia para essa paixão, certo? Mesmo quem não possui habilitação ou nem pretende tirar a sua CNH com certeza tem alguma história ou recordação relacionada aos automóveis: seja o carro do avô, o cheiro de carro novo do pai ou mesmo aquela viagem em família com todos reunidos e o porta-malas lotado.

Por isso, a Revista Carro lista a seguir 10 curiosidades sobre os automóveis no Brasil para comemorar esse dia especial.

1 – Por que 13 de maio é o Dia do Automóvel?

A data foi instituída no calendário pelo então presidente Getúlio Vargas, em 1934, pelo decreto no 24.224, de 11 de maio de 1934. O decreto diz: “Fica considerada a data de 13 de maio como “dia do automóvel e da estrada de rodagem”, em comemoração à abertura da Primeira rodovia entre a Capital da República e a cidade de Petrópolis, construída por iniciativa do Automóvel Club do Brasil, sob o patrocínio dos poderes públicos; revogadas as disposições em contrário”.

2 – Qual foi o primeiro automóvel a desembarcar no Brasil?

Seria um Ford? Um GM? Não. O primeiro carro a rodar em solo brasileiro foi um Peugeot, que chegou ao país importado da Europa em 1891 a pedido de seu ilustre proprietário, Alberto Santos Dumont, mais conhecido como o pai da aviação. Era um Typ 3 que estava mais para uma carruagem motorizada do que um carro como conhecemos hoje. O modelo tinha uma alavanca no lugar do volante e os dois bancos ficavam posicionados de frente um para o outro.

3 – E o primeiro carro a ser emplacado no Brasil?

A primeira placa veicular emitida em solo nacional pertenceu ao conde Francisco Matarazzo, que conquistou essa honra em 1903 com a placa P-1 (o “P” era de particular). Antes já haviam outros veículos rodando nas ruas brasileiras, mas foi então que o emplacamento passou a ser obrigatório em São Paulo.

4 – Qual foi a primeira fábrica de automóveis no Brasil?

O Ford Modelo T já fazia muito sucesso lá fora quando a Ford inaugurou a primeira fábrica de automóveis no Brasil, em maio de 1919. Localizada na Rua Florêncio de Abreu, no centro de São Paulo, a planta produzia o Modelo T, também chamado de Ford “Bigode”, usando peças importadas.

Crédito: Divulgação/Ford

5 – Qual foi o primeiro carro produzido em solo nacional?

Sem considerar os veículos feitos em CKD, ou seja, montados aqui mas usando peças importadas, o primeiro carro 100% fabricado em solo nacional e com produção em série foi o Romi-Isetta. Com um visual bastante curioso, rodas pequenas e a porta única que se abre para a frente, esse compacto era feito no interior de São Paulo e sua produção durou de 1956 a 1961.

Há controvérsia, contudo, e alguns consideram que o detentor do título é na verdade a perua DKW-Vemag Universal, posteriormente chamada de Vemaguet. Isso porque o Romi-Isetta tinha apenas três rodas e levava dois ocupantes, não atendendo às características definidas na época para “automóveis de passageiros”.

Romi-Isetta

Romi-Isetta. Crédito: Fundação Romi

6 – Qual foi o primeiro automóvel a entrar no país após a liberação das importações?

Em 1953 entrou em vigor a proibição de importar carros inteiros, visando estimular a indústria nacional. A medida deu certo e muitas empresas instalaram fábricas no país, o que deu origem aos modelos citados acima, como o Romi-Isetta e o DKW. Contudo, a importação de veículos voltou a ficar suspensa em 1976, durando até junho de 1990. E o primeiro automóvel importado a desembarcar em solo brasileiro na década de 1990 foi um BMW 520i, que chegou ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no dia 15 de junho de 1990.

7 – Quando aconteceu o primeiro Salão do Automóvel de São Paulo?

A primeira edição do Salão do Automóvel de São Paulo foi realizada em 1960, no Parque do Ibirapuera. O evento contou com a participação de 11 fabricantes e reuniu 400 mil visitantes. Entre as atrações na época estavam o lendário VW Fusca, o Simca Chambord, o Aero Wyllis e o Romi-Isetta. O salão passou a ser bienal em 1962 e só foi transferido para o Anhembi em 1970.

*Leia mais: Novo Salão do Automóvel, São Paulo Motor Experience é adiado para 2023

VW Fusca no primeiro Salão do Automóvel de São Paulo

Estande da Volkswagen no primeiro Salão do Automóvel de São Paulo, em 1960. Crédito: Divulgação/VW

8 – Qual foi o primeiro carro elétrico brasileiro?

O Gurgel Itaipu E400 é o primeiro carro elétrico brasileiro, desenvolvido pela Gurgel e apresentado em 1981. Silencioso, com um design que podia ser considerado futurista para a época e autonomia de 80 km, o modelo tinha muito potencial. O nome, aliás, é uma referência à sua capacidade de carga: 400 kg. Infelizmente, o custo elevado da bateria tornou o projeto inviável e sua produção se encerrou em 1982 com somente 76 unidades fabricadas.

Gurgel Itaipu E400

Gurgel Itaipu E400. Crédito: Divulgação/Gurgel

9 – Qual foi o primeiro carro a etanol do país?

Atualmente o etanol está tão presente na indústria automotiva brasileira que os modelos flex representam 81% das vendas de automóveis e comerciais leves no país em 2022. O precursor foi o Fiat 147, o primeiro carro movido 100% a etanol do Brasil. O projeto nasceu devido à crise do petróleo enfrentada anos antes, dando origem em 1979 ao compacto com motor 1.3 que consumia álcool hidratado. A partir desse desenvolvimento tivemos o primeiro modelo flex do país, o VW Gol em 2003, e o primeiro híbrido flex, o Corolla em 2019.

Fiat 147

Test-drive com jornalistas em 1979, no Mineirão. Crédito: Divulgação/Fiat

10 – Qual foi o primeiro SUV brasileiro?

Segmento que mais vende no Brasil, os SUVs são oferecidos dos compactos aos grandes, com até sete lugares. Seu nome vem da sigla em inglês Sport Utility Vehicle, ou veículo utilitário esportivo. E o precursor desse fenômeno em solo nacional foi o Rural Willys, modelo baseado no Willys Jeep Station Wagon norte-americano. A produção no país, mais especificamente na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), começou em 1958, sob licença da Willys Overland. Na década de 1970, porém, a Ford passou a produzir a Rural após a aquisição da Willys anos antes. E quem iniciou o segmento de SUVs compactos por aqui foi o Ford EcoSport, em 2003, que reinou sozinho por muito tempo mas depois abriu espaço para uma grande leva de concorrentes.



Fonte: Revista Carro