Chinesa GWM investirá R$ 10 bi em elétricos e híbridos no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


GWM Haval H6 – Foto: Divulgação

A chinesa Great Wall Motors pretende investir R$ 10 bilhões no mercado brasileiro. Serão dois ciclos de investimento na sua fábrica em Iracemápolis (SP): cerca de R$ 4 bilhões de 2022 a 2025 e R$ 6 bilhões entre 2026 e 2032, com geração de 2.000 empregos diretos até 2025.

A planta no Estado de São Paulo, que será totalmente modernizada, terá sistema de produção inteligente e capacidade de produção instalada de 100 mil veículos por ano, com expectativa de faturamento anual de R$ 30 bilhões em 2025.

Segundo a companhia, a chegada ao país representa a sua maior base de produção fora da China, com o objetivo de se tornar um centro de exportação para a América Latina. Ela também pretende estimular a indústria local de fornecedores com a nacionalização de componentes e criar uma rede de eletropostos.

+ Volkswagen Gol vai virar SUV em 2023; veja a projeção
+ Novo Renegade: Jeep revela segundo teaser do SUV; assista
+ Volvo vai lançar SUV elétrico com novo sistema autônomo em 2022
+ Stellantis planeja participação majoritária na joint venture com a GAC
+ Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi vai investir 23 bi de euros em elétricos

Foto: Divulgação

Operação brasileira

No Brasil, a GWM vai lançar uma linha de produtos que terá somente SUVs e picapes, com modelos híbridos e elétricos. A companhia diz que esses produtos atendem “o desejo do consumidor brasileiro” e utiliza como dado o crescimento de 26% na venda de SUVs e de 25% no segmento de picapes no mercado nacional, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Veículos eletrificados 

Os veículos com motorização híbrida terão de 230 cv a 430 cv de potência e 410 Nm a 762 Nm de torque. A GWM fala que os modelos terão aceleração de 0 a 100 km/h de 7,2 segundos a 4,8 segundos e consumo de combustível de 75 km/l a 208 km/l no uso combinado do motor elétrico com o motor a combustão como apoio.

O híbrido plug-in da GWM terá autonomia elétrica de 200 quilômetros e capacidade de recarga de 80% da sua bateria em 30 minutos.

Todos os modelos produzidos no Brasil terão recursos de conectividade e sistemas semiautônomos de segurança Nível 2 de série, além de permitir o uso do comando por voz para controlar as funções do veículo, como fechar vidros ou abrir o teto solar. Os veículos da GWM no Brasil também estarão prontos para suportar o recurso de conectividade 5G.

Foto: Divulgação

Três marcas

A GWM vai contar com três marcas, uma para cada linha de produtos. A Haval vai comercializar apenas SUVs on-road, a Tank contará com SUVs off-road de luxo e a Poer terá picapes inteligentes.

“Até 2025 serão lançados 10 modelos, com previsão de chegada do primeiro veículo no quarto trimestre deste ano, como importado, enquanto o primeiro veículo produzido no Brasil será lançado no segundo semestre de 2023. O lançamento no mercado brasileiro contará apenas com a próxima geração de modelos globais, que ainda não foi apresentada em nenhum mercado do mundo”, diz a GWM em nota.

Em um segundo momento, virá a linha Ora, uma marca premium exclusivamente movida a bateria. Ela será a primeira marca pura 100% de carros elétricos no Brasil.

Foto: Divulgação

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Nova placa preta é lançada oficialmente; veja quando entra em vigor
+ Preço da gasolina aumenta e pode chegar a quase R$ 8, diz ANP
+ IPVA SP 2022: veja quando começa o vencimento do desconto de 5%
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso nesta segunda e terça; veja
+ Monstruosa Ram TRX 6×6 está sendo leiloada
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Leilão da Receita tem Ford Mustang e Dodge Dart a partir de R$ 5 mil
+ Scooters elétricas: confira 5 vantagens de apostar nesse modelo
+ Kombi elétrica: veja o que sabemos sobre a van em produção; assista
+ Transferência de veículos com IPVA a vencer pode virar realidade em SP
+ Volkswagen Gol vai virar SUV em 2023; veja a projeção





Fonte: Motor Show