BYD testa no Brasil SUV Song Plus que roda 1.200 km com um tanque

0
38


Já faz um bom tempo que a BYD atua no Brasil. A marca chinesa apostou forte na eletrificação por aqui com a produção de ônibus elétricos em Campinas, interior de São Paulo. Além disso, vende um furgão elétrico e já teve diversos projetos de carros elétrico usados por taxistas e órgãos públicos. Mas a BYD agora testa o SUV híbrido Song Plus no Brasil.

Flagrado pelo leitor Luiz Mauro Michel em Indaiatuba, interior de São Paulo, o BYD Song Plus tentava se esconder entre as sombras da noite. O SUV tem medidas intermediárias entre os Jeep Compass e Commander, ou seja, se posiciona na ponta alta dos modelos de porte médio onde estão Toyota RAV4, Ford Territory e Honda CR-V.

Muitos km por litro?

São 4,70 m de comprimento, 1,89 m de largura, 1,68 m de altura e entre-eixos de 2,76 m. Debaixo do motor ele conta com um 1.5 quatro cilindros turbo de 110 cv e 13,8 kgfm de torque ligado a um motor elétrico. Combinados, entregam 180 cv e 32,3 kgfm ou 198 cv e 33,2 kgfm, dependendo da versão.

BYD Song Plus [Auto+ / Luiz Mauro Michel]
BYD Song Plus [Auto+ / Luiz Mauro Michel]

Na variante mais potente, o BYD Song Plus tem autonomia elétrica de 110 km, enquanto o modelo mais manso roda apenas 51 km com baterias totalmente carregadas. Com isso, a marca chinesa garante uma autonomia que pode chegar a 1.200 km com um tanque de combustível, graças ao consumo de 22,8 km/l.

Quem é o Song Plus?

Dentro da linha de SUVs da BYD, a marca possui dois modelos médios: Song e Song Plus (há ainda mais um modelo Song, a minivan Song Max). O Plus é levemente maior e mais sofisticado. No Brasil, foi flagrada especificamente a variante DM-i, que conta com grade frontal com desenho diferenciado.

BYD Song Plus [divulgação]
BYD Song Plus [divulgação]

A frente tem abertura de ar trapezoidal com filete cromado ligando os faróis finos de LED. As rodas de liga-leve são maiores que nas demais versões e há um filete preto na coluna C permitindo teto com pintura contrastante. Na traseira, o BYD Song Plus tem lanternas conectada e Build Your Dreams estampado entre elas.

BYD Song Plus [divulgação]
BYD Song Plus [divulgação]

O interior é moderno, com acabamento esmerado e materiais de qualidade. A BYD deu ao Song Plus acabamento que contrasta couro bege com preto e filetes laranjas. Há luzes decorativas na cabine em azul, tom usado também na manopla de câmbio e nos mostradores do painel de instrumentos totalmente digital.

BYD Song Plus [divulgação]
BYD Song Plus [divulgação]

Quando será vendido no Brasil?

Os planos para o BYD Song Plus no Brasil ainda não são muito claros. Contudo, onde há fumaça, há fogo. Como a marca chinesa já atua há anos no nosso mercado com veículos comerciais, ela pode dar seus primeiros passos no mundo dos automóveis de maneira mais cautelosa e bem estudada.

E justamente a chegada da Great Wall pode ter acelerado os planos. Atualmente não existe marca chinesa que venda um carro híbrido no Brasil. Ou elas apostam em modelos 100% elétricos, como a JAC, ou se mantém entre os a combustão, como a CAOA Chery. É esperar para ver.

BYD Song Plus [Auto+ / Luiz Mauro Michel]
BYD Song Plus [Auto+ / Luiz Mauro Michel]

>>JAC E-JS4 tem potencial de cartada de mestre | Impressões

>>Divisão de luxo da CAOA Chery prepara SUV que faz 100 km/l

>>Great Wall terá dois elétricos inspirados no Volkswagen Fusca



Fonte: Revista Carro