BMW Série 3 2023 já está pronto e não terá grade gigantesca

0
32


Rapidamente a BMW tem promovido mudanças em seus modelos com o objetivo de que todos sigam a nova linguagem visual. Enquanto modelos como Série 2 e Série 4 já nasceram com a nova abordagem, outros BMW como X3 e Série 3 passam por intervenções cirúrgicas sem mudar de geração. E agora o principal sedã da marca vazou antes da hora.

Imagens circulam pela internet mostrando como ficará o BMW Série 3 2023. O modelo receberá alterações nos para-choques, faróis e lanternas. Contudo, toda as partes metálicas como capô, para-lamas e lateral permanecerão exatamente como antes. Para alívio dos fãs, o sedã não terá a polêmica grade frontal gigante do Série 4 ou do M3.

Os faróis agora trazem os LEDs diurnos em formato de L na parte superior, praticamente invertido em relação ao modelo atual. Eles seguem full-LED como na atual encarnação do modelo. A grade frontal tem filetes verticais e parte superior fechada. O meio é interligado e disfarça o radar do piloto automático adaptativo.

No para-choque, o Série 3 2023 tem abertura de ar em L nas laterais e LED para iluminação auxiliar. A entrada de ar central ficou maior do que nunca, ressaltando o lado esportivo do BMW. Na traseira, um falso extrator de ar se liga aos filetes em L que trazem as luzes de neblina.

As imagens não revelaram quais serão as mudanças aplicadas nas lanternas traseiras do novo Série 3. Contudo, espere por um layout que mistura elementos em vermelho destacados com lente cinza, como vem sendo usado por todos os modelos da marca nos últimos tempos. Por dentro as novidades devem ser mais restritas.

BMW Série 3 2023 [reprodução]
BMW Série 3 2023 [reprodução]

O lançamento do novo BMW Série 3 deve ocorrer em 2022 já como linha 2023. O modelo será produzido no Brasil em versões específicas tal qual a atual encarnação.

>>BMW Série 3 e Série 4 ganham novas versões no Brasil

>>X3 é um dos astros do filme Viúva Negra da Marvel

>>Série 2 2022 mantem tradições, inclusive uma nova e polêmica da BMW



Fonte: Revista Carro