Avaliação: O que joga a favor e contra no Volkswagen Nivus

Volkswagen Nivus Highline
Foto: Divulgação

Há cerca de dois anos avaliamos o Volkswagen Nivus e à época a configuração de topo Highline 200 TSI cobrava iniciais R$ 102.050. E o mundo é outro após aproximadamente 730 dias desde o nosso último contato.

Atualmente, a mesma configuração sai a partir de R$ 139.770 e vieram algumas mudanças pontuais. Entre elas, o comando atualizado do ar-condicionado, as novas funções do controlador de velocidade, o propulsor 200 TSI atualizado para atender as normas do Proconve L7 e a tonalidade externa azul Biscay – estreou no Polo GTS (leia o nosso comparativo).

O Nivus e o sedã Virtus foram dois furos mundiais publicados pela Motor Show. E apesar do tempo de estrada, o SUV-cupê da Volkswagen continua belo aos olhos pelo design bem resolvido junto do caimento abrupto da Coluna C – um estilo visto nos Mercedes-Benz GLC e GLE, no BMW X6 e no precursor SsangYong Actyon de 2005.

Produzido em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, sobre a plataforma MQB (Modularer Querbaukasten), o SUV-cupê fica posicionado abaixo do T-Cross e a carroceria do Nivus mede 4,266 m de comprimento com 2,566 m de entre-eixos e 415 litros de porta-malas.

Ou seja, acomoda na medida até cinco ocupantes e oferta uma capacidade volumétrica superior frente ao do T-Cross (373), cujo o preço parte de R$ 163.510 na opção Highline 250TSI.

Volkswagen Nivus Highline
Foto: Divulgação

+ Avaliação: Como anda o Volkswagen Polo Highline com o novo motor turbo
+ Volkswagen do Brasil ‘devolve’ 7 Gols de 2014 para a Alemanha; entenda

+ Volkswagen leiloa última unidade da versão de despedida do Gol
+ Volkswagen Taos ganha mais tecnologias na linha 2023; veja os preços

O Volkswagen Nivus bate de frente com o Fiat Pulse, para citar, e lado a lado ao oponente de Betim (MG), ele oferece 16,7 cm a mais no comprimento, 3,4 extras no entre-eixos e 45 litros a mais no compartimento de carga.

Do lado de dentro o acabamento do Volkswagen Nivus agrada, embora mostre plásticos duros na região superior do painel, nas laterais de portas e no console central.

Volkswagen Nivus Highline
Foto: Divulgação

Estão presentes a coluna de direção regulável em altura/profundidade, o desenho dos bancos forrados em couro sintético, os quais acomodam bem o corpo, o carregador de smartphone por indução, o quadro de instrumentos 100% digital Active Info Display e o multimídia VW Play de 10”, totalmente desenvolvida no Brasil, com Android Auto/Apple CarPlay sem fio.

Passou a atender ao Proconve-L7 

A mecânica tricilíndrica 1.0 com turbo e injeção direta foi adequada ao Proconve L7, regulamentado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), e não houve alterações nos números de desempenho. Portanto, em trabalho conjunto ao câmbio automático de seis marchas do fabricante Aisin segue oferecendo 128 cv de potência e 200 Nm (20,4 kgfm) de torque, quando abastecido com etanol.

O fôlego do Volkswagen Nivus é cooperado pela força desde os baixos giros e o funcionamento da caixa ficou mais agradável, seja em baixas velocidades quanto nas mudanças da primeira até a terceira marcha. Já as trocas sequenciais podem ser feitas pelas borboletas atrás do volante ou pela alavanca seletora.

Volkswagen Nivus Highline
Foto: Divulgação

Ao trafegar a 80 km/h, a agulha do conta-giros repousa nas 1.500 rpm (a 100 km/h fica em 2.000 rpm), o que ajuda no conforto acústico e no consumo de combustível. Aliás, o Volkswagen Nivus possui sistema Start-Stop (oferecido em todas as versões e desliga brevemente o motor durante breves paradas) e crava médias com gasolina de 12,1 km/l (cidade) e de 14,2 km/l (estrada), enquanto rodando no etanol aparecem 8,3 km/l e 10,1 km/l, respectivamente, segundo as medições do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBE Veicular).

Anteriormente, o SUV-cupê fazia 10,7 km/l (cidade) e 13,2 km/l (estrada), quando abastecido com gasolina, ao passo que no etanol rendia 7,7 km/l e 9,4 km/l, na ordem. A emissão de poluentes melhorou de 115 g/km para 102 g/km.

Foto: Divulgação

As suspensões seguem com boa calibração ao filtrar/absorver as irregularidades do asfalto – as rodas de aro 17″ vestem pneus com perfil 55 – ao passo que o SUV derivado do Polo transmite uma baixa rolagem da carroceria nas curvas contornadas mais rapidamente. E no uso urbano, o ângulo de entrada de 16,9 º associado a distância em relação solo de 16,6 cm evitam raspadas indesejadas nas valetas quanto nas lombadas mais pronunciadas.

Falando da segurança, o Volkswagen Nivus recebeu cinco estrelas nos testes de colisão do Latin NCap. Além disso, o pacote inclui o controlador adaptativo de velocidade (ACC), a frenagem de emergência frontal (funciona até 50 km/h), o detector de fadiga do motorista, os seis airbags (frontais, laterais e de cortina), os controles eletrônicos de tração/estabilidade e o Isofix para fixação de bancos infantis.

O Volkswagen Nivus já foi exportado para 15 países nas Américas Central e Sul, assim como passou a ser produzido e também comercializado na Europa, com o nome de Taigo.


FICHA TÉCNICA

VOLKSWAGEN NIVUS HIGHLINE 200TSI
Preço básico: R$ 124.100 (Comfortline 200 TSI)
Carro avaliado: R$ 139.770 

Volkswagen Nivus Highline 200TSI
Motor: três cilindros em linha, 1.0, 12V, turbo, injeção direta, duplo comando variável
Cilindrada: 999 cm3
Combustível: flex
Potência: 116 cv (g) e 128 cv a 5.500 rpm (e)
Torque: 200 Nm entre 2.000 e 3.500 rpm (g/e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,266 m (c), 1,757 m (l), 1,493 m (a)
Entre-eixos: 2,566 m
Pneus: 205/55 R17
Porta-malas: 415 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.199 kg
0-100 km/h: 10s5 (g) e 10s (e)
Velocidade máxima: 184 km/h (e) e 189 km/h (e)
Consumo cidade: 12,1 km/l (g) e 8,3 km/l (e)
Consumo estrada: 14,2 km/l (g) e 10,1 km/l (e)
Emissão de CO2: 102 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: B (Utilitário Esportivo Compacto)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Volkswagen leiloa última unidade da versão de despedida do Gol
+ CNH: Contran prorroga prazo para tirar habilitação; veja como ficou
+ Licenciamento em SP: pagamento para placa final 0 vence em dezembro
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Preços de carros usados vão despencar em até 20%, diz J.P. Morgan
+ Preços de carros usados vão cair a curto prazo; entenda os motivos
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Gasolina fica 1,8% mais cara e etanol sobe 8,7%, diz levantamento
+ Lei da cadeirinha: veja as novas regras para o transporte de crianças
+ Nova investida de picapes da Chevrolet será televisionada
+ Peugeot lança estações de elétricos compartilhados; confira o preço
+ Nova Chevrolet Montana é revelada e vai disputar com Toro e Oroch



Fonte: Motor Show