5 carros que podem sair de linha pelas regras de emissões

0
40


Volkswagen Fox Xtreme 2020 regras de emissões

Novos limites de emissões a partir de 2022 devem forçar a extinção de modelos mais antigos, como Volkswagen Fox e Fiat Uno

Atualizações na legislação acabam proporcionando mudanças forçadas nos portfólios das fabricantes de veículos no Brasil. Foi assim no fim de 2013, por exemplo, quando modelos antiquados (como a VW Kombi) saíram de linha por conta da exigência de airbag duplo e ABS de série a partir de 2014. Situação semelhante deve ocorrer até o final deste ano por conta de novas regras de emissões que entrarão em vigor em 2022.

As fabricantes até defenderam o adiamento dos prazos por conta da pandemia de Covid-19, mas as novas regras do programa de controle de emissões para veículos leves (Proconve L7) passarão a valer a partir de janeiro de 2022. Entre as principais mudanças, estão o novo limite máximo de emissão de vapores de combustível (de 0,5 grama em 48 horas) e novos protocolos de testagem de emissões, entre outros.

As novas regras de emissões exigem mudanças na calibração dos motores e atualizações de componentes diretamente ligados ao controle de emissões, como catalisadores e cânisters, além de tubulações e tanques de combustível de material reforçado. São essas alterações que poderão decretar o fim de diversos modelos no Brasil, por conta da inviabilidade técnica (por conta da defasagem da plataforma) ou comercial (por conta do valor a ser investido em modelos de baixo volume).

Na gama da Fiat, entre os modelos que podem sair de linha em 2021 estão o Grand Siena e o Uno, que são vendidos com motores 1.0 Fire flex de 75/73 cv (Uno e Grand Siena) e 1.4 Fire flex de 88/85 cv (somente no sedã). Outro modelo da marca de origem italiana que deve ficar no passado é o Doblò (nas carrocerias Cargo e de passageiros), que ainda utiliza o motor 1.8 e.torQ flex com ajuste de 132/130 cv (E/G). 

Outro modelo com muitos anos de estrada que deverá se despedir é o Volkswagen Fox. Lançado em 2003, hatch compacto mantém a mesma plataforma (PQ24) desde então, tendo passado por duas reestilizações. Atualizado na linha 2020 para atender à norma do Contran que exige cintos de três pontos e encostos de cabeça para todos os ocupantes, o modelo deixará de ser vendido por ainda utilizar o motor 1.6 8V da família EA-111 de 104/101 cv, que também deixará de ser oferecido em versões de Gol, Voyage e Saveiro (restando apenas o 1.6 16V da família EA-211).

Na gama da Renault, as novas regras deverão extinguir modelos que utilizam o motor 2.0 F4R flex. Com isso, será o fim da oferta do Sandero R.S.,de 150/145 cv, um dos raros esportivos nacionais abaixo dos R$ 100 mil. A picape Duster Oroch, que ainda oferece este motor na versão Dynamique 2.0 (em ajuste de 148/143 cv), terá mudanças no visual e na mecânica em 2022.

Vale lembrar que, por diferentes motivos, diversos modelos marcantes já saíram de linha em 2021, como Chevrolet Montana, Citroën C3, Volkswagen up!, Toyota Etios, Ford Ka e EcoSport, entre outros.

Fotos: Divulgação



Fonte: Revista Carro