Bovespa segue exterior e fecha em forte alta

15



Ibovespa subiu 9,69%, a 69.729 pontos. O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, fechou em forte alta nesta terça-feira (24), acompanhando a melhora nos mercados externos, com uma nova ronda de estímulos monetários e orçamentais oferecendo algum alívio em meio aos temores de recessão global.
O Ibovespa subiu 9,69%, a 69.729 pontos. Veja mais cotações.
Já o dólar fechou em queda, a R$ 5,08.
Na parcial de março, o Ibovespa acumula queda de 33,06%. Em 2020, o tombo é de 39,7%.
Na segunda-feira, a bolsa teve forte queda, recuando 5,22%, para 63.569 pontos.
Em um esforço global coordenado para estabilizar os mercados financeiros em uma das maiores perdas já registradas, a Alemanha lançou um pacote de estímulos de até 750 bilhões de euros, enquanto o Federal Reserve adotou medidas inéditas para aumentar o crédito em toda a economia.
Acompanhe as últimas notícias sobre os mercados
Entenda os impactos do avanço do coronavírus na economia global e brasileira
Avaliação
“Fica cada vez mais claro que o mercado precisa de uma ‘luz no final do túnel’ em relação ao arrefecimento do coronavírus e seus impactos econômicos”, afirmou o estrategista Dan Kawa, da TAG Investimentos.
A iniciativa do Senado dos Estados Unidos de aprovar um projeto de lei de mais de US$ 1 trilhão de reação ao coronavírus continuava travada. Já o Federal Reserve adotou novas medidas agressivas para conter o impacto econômico da pandemia, que incluem a garantia de empréstimos estudantis e compras ilimitadas de títulos da dívida.
Entre as medidas mais recentes anunciadas no Brasil, o Banco Central reduziu a alíquota do compulsório sobre recursos a prazo para 17%, prevendo uma liberação de 68 bilhões de reais na economia a partir do dia 30 de março.
O Conselho Monetário Nacional (CMN), por sua vez, aprovou medida que autoriza instituições financeiras a captarem por meio de depósitos a prazo com garantia especial do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).
O governo do presidente Jair Bolsonaro editou no domingo medida provisória que permite aos empregadores suspenderem os contratos de trabalho de seus funcionários por quatro meses sem pagamento de salário. E o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou um pacote de medidas totalizando 55 bilhões de reais, com foco na preservação de empregos.
“Dado o efeito amplamente desconhecido que o coronavírus terá na economia brasileira e o espaço limitado para a política fiscal no Brasil, vemos espaço para mais fraqueza dos lucros (LPS)”, afirmou o Goldman Sachs em relatório enviado a clientes nesta segunda-feira.
Ao mesmo tempo, mais empresas anunciaram suspensão de determinadas atividades, entre elas Klabin, Magazine Luiza, brMalls e Arezzo.
Variação do Ibovespa em 2020
Economia/G1
Initial plugin text


Fonte: G1