Após tumultos, Centro Histórico de Curitiba terá reforço da segurança no fim de semana

11

O trabalho integrado entre guardas municipais e policiais militares no Centro Histórico de Curitiba vai continuar com efetivo reforçado no próximo fim de semana, nos mesmos moldes de como ocorreu durante o feriado de Carnaval. A decisão foi tomada em reunião realizada na prefeitura na tarde desta quarta-feira (26).

(Foto: Divulgação)

“Serão mantidos os módulos móveis, as viaturas do Policiamento de Proximidade Ostensivo (PPO) e o patrulhamento a pé, principalmente ao redor dos locais em que houve casos de depredação, nos últimos dias”, afirmou o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

A extensa programação do Carnaval de Curitiba contou com o trabalho da Guarda Municipal e da Polícia Militar para garantir festa segura durante todos os dias do feriado. Com planejamento e trabalho integrado entre as forças, os profissionais prestaram apoio ao cidadão e atenderam a ocorrências pontuais.

Mais de 100 guardas municipais trabalharam durante o feriado nos locais de eventos, como os desfiles das escolas de samba na Rua Marechal Deodoro e a Marcha Zombie Walk, e a região do Centro Histórico, onde havia três módulos móveis para dar apoio às ações de segurança.

“Toda a programação oficial do Carnaval da cidade ocorreu de forma tranquila e sem problemas de segurança. No Largo da Ordem houve tumulto e tentativas de agressão, inclusive contra os guardas municipais”, frisou o superintendente da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior, destacando que o movimento no largo não se tratava de uma programação oficial do município, mas um movimento espontâneo de frequentadores.

Adaptação

O número de agentes foi aumentando durante o Carnaval conforme a necessidade de prevenção e intervenção. Nos casos isolados de tumultos, os guardas precisaram recorrer ao uso de escudos e munições menos letais. Houve registro de arremesso de garrafas entre os foliões e também contra guardas e policiais. Um guarda foi ferido na mão por estilhaços de garrafas.

“O trabalho da Guarda Municipal é conjunto, protegendo a população, equipamentos públicos e comércios. Em situações como essa, no Largo da Ordem, a Guarda e a PM somam esforços”, acrescentou o inspetor Celso.


Fonte: Banda B